16 de junho, de 2021 | 09:00

Crianças de até três anos retornarão às escolas em Coronel Fabriciano no mês de agosto

Divulgação/Arquivo
Meninos e meninas voltarão para as salas de aula no municípioMeninos e meninas voltarão para as salas de aula no município

O retorno das crianças de até três anos às escolas tem data prevista para o mês de agosto, em Coronel Fabriciano. A informação é do prefeito Marcos Vinicius Bizarro (PSDB). Ele confirmou ao Diário do Aço que os meninos terão suas atividades presenciais após o recesso de julho. Nesta quinta-feira (17) terá início a vacinação de profissionais da Educação, pelos educadores que atuam em creches, Centros Municipais de Educação Infantil (CMEI’s) e abrigos, com crianças de 0 a 3 anos.

As turmas desta faixa etária tiveram as atividades presenciais suspensas em março do ano passado, em razão da pandemia da covid-19. Em entrevista à rádio 97,1 FM (Itatiaia Vale do Aço), o prefeito destacou que o maior desafio neste momento é fazer com que essas crianças respeitem protocolos.

“É um pouco difícil, mas já adaptamos isso e depois do recesso as crianças voltam para sala de aula. O nosso objetivo, além do retorno, é colocar 90% das crianças em tempo integral, vamos dar um salto de 3 mil alunos nesta modalidade, para 8.500. Porque entendemos que o investimento que Coronel Fabriciano fez na educação não pode ser perdido, queremos ficar com as crianças o maior tempo possível em sala de aula”, afirmou.

Marcos Vinicius ponderou que Fabriciano tem aulas presenciais desde novembro do ano passado e nem por isso os casos de covid têm avançado. “Mas o grande problema é o medo que a população tem do vírus. Estamos tendo aulas presenciais desde novembro e os números não estão avançando. Depois do recesso serão retomadas as aulas para esses meninos (de até três anos)”, reforçou.

Aulas

Segundo informado pela assessoria de Comunicação do governo de Coronel Fabriciano, foram retomadas, até o momento, aulas para estudantes do 4º e 5º anos da educação infantil e todos da educação fundamental. Em abril, o governo municipal publicou que após sair da Onda Roxa para a Amarela, conforme os critérios do governo estadual, Fabriciano autorizou a volta das aulas presenciais em sistema de rodízio, no dia 26 daquele mês.

À época, a expectativa era de um aumento gradual no volume de estudantes dentro das salas de aula. “Não temos dúvidas de que a presença dos alunos vai aumentar dia a dia. Agora não temos mais volta. Precisamos estudar e concluir o ano letivo com segurança e sem perder o fio da meada”, disse o secretário de Governança Educacional, Carlos Alberto Serra Negra.

Além do aparato preventivo nas escolas e dos protocolos sanitários, a secretaria mandou dedetizar todas as unidades educacionais. “As escolas são um ambiente seguro. Os pais podem ficar tranquilos e enviar os filhos”, assegurou o secretário.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: [email protected]

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

Envie seu Comentário