10 de junho, de 2021 | 14:54

Projeto incentiva população a manter contato com idosos asilados

Divulgação
Iniciativa ajuda a tirar os idosos do isolamento, que foi ampliado durante a pandemiaIniciativa ajuda a tirar os idosos do isolamento, que foi ampliado durante a pandemia

Uma chamada de vídeo, uma mensagem de texto, um áudio gravado ou uma simples ligação costuma mudar o dia de qualquer pessoa. No caso dos idosos abrigados no Acolhimento Institucional para Pessoas Idosas – Lar Bem Viver de Coronel Fabriciano (antigo asilo), representa mais. É a quebra de uma rotina silenciosa imposta pela pandemia da covid-19 há mais de um ano.

Devido ao isolamento, os idosos tiveram as visitas interrompidas e as festas rotineiras foram limitadas a eventos restritos com afastamento e sem os abraços e cumprimentos tão importantes para a saúde mental dos velhinhos.
Agora, uma ideia nascida do sentimento da equipe técnica juntamente com a coordenadora da instituição, Elenice Ribeiro, trouxe de volta os sorrisos e longos bate-papos entre os idosos e a comunidade externa. Parentes, amigos e desconhecidos abraçaram a iniciativa de fazer o bem de forma virtual. Nas quintas-feiras, quando o telefone do lar toca, alguém já espera ansioso pela conversa agradável que melhora a autoestima em questão de minutos, informou o governo fabricianense.

O projeto se chama “Conectados com o Bem Viver”. Desde a implantação, há cerca de um mês, dezenas de ligações foram recebidas e praticamente todos os idosos tiveram a oportunidade de interagir com os amigos virtuais.

Elenice conta que o projeto surgiu de uma observação a partir de uma ação que era promovida às quintas-feiras – “Quinta da saudade” – em que os familiares ligavam para os idosos para conversar. Mas com o passar do tempo, muitos passaram a não receber ligações e começaram a ficar tristes.

“No decorrer dos meses percebi que os parentes começaram a ‘esquecer’ seus entes queridos e já havia idosos que não recebiam uma ligação sequer. Comecei a pesquisar e a escrever sobre o projeto até que chegamos ao Conectados com o Bem Viver. Descobri que não precisava ser um parente, mas qualquer um que quisesse fazer o bem por meio de uma ligação”, disse Elenice.

Contato virtual

A ideia do projeto é dar oportunidade às pessoas, principalmente os não-familiares, de conhecer a trajetória de vida dos idosos institucionalizados. Todas as quintas-feiras, das 8h às 17h, o smarthphone do Lar fica livre para receber as ligações. Por meio da chamada de vídeo, tanto quem recebe quanto quem faz a ligação podem conversar, contar causos, perguntar sobre histórias e falar da rotina dentro e fora da instituição.

Um dos acolhidos, Renato Soares da Silva, 76 anos, recebeu uma ligação de Michelle Furbino Barros, assistente social. Os dois conversaram muito. Ele falou do jogo de damas, cantou as músicas que mais gosta e ela falou de sua rotina. O papo descontraído promete se repetir.

O telefone do Conectados com o Bem Viver é: (31) 98953–1516.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: [email protected]

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

Envie seu Comentário