09 de junho, de 2021 | 15:59

Possibilidade de retomar concurso público da Câmara de Timóteo é discutida em Belo Horizonte

Divulgação
Representantes da Câmara e da Fundep se encontraram no início desta semanaRepresentantes da Câmara e da Fundep se encontraram no início desta semana

O cenário e as condições para uma possível retomada do concurso público da Câmara Municipal de Timóteo foram tema de reunião em Belo Horizonte no início desta semana. Conforme divulgado pela Casa Legislativa, participaram do encontro o diretor da Câmara, Elias Lopes; o controlador interno, Daniel Almeida; o procurador-geral, Fábio Azevedo; e representantes da Fundação de Desenvolvimento e Pesquisa (Fundep), responsável pelo concurso.

Com 1.600 inscritos, o concurso precisou ser adiado diversas vezes por causa da pandemia e até hoje não houve condições para que ele seja realizado. Durante o encontro, a Fundep apresentou as dificuldades de realização de concursos em todo Brasil, onde mais de 90% dos certames organizados pela Fundação estão paralisados, assim como em Timóteo.

Sobre a viabilidade do concurso em Timóteo, foi gerado um protocolo sanitário padrão aos concursos pela Fundep, com as seguintes condições: utilização de 50% de capacidade das salas, espaçamento de 1,5 metro dos candidatos, álcool gel, medidor de temperatura e equipamento de proteção individual aos aplicadores das provas.

Providências

A Fundação solicitou à Câmara uma consulta formal ao Tribunal de Contas do Estado (TCE-MG) sobre a possibilidade de reabertura de inscrições, pois já ocorreu esta reabertura por duas vezes para novos candidatos, sendo ainda necessário abrir um prazo para desistências e devolução das inscrições aos candidatos.

Houve também a orientação de uma prévia consulta por parte do Legislativo ao Comitê do Covid-19 de Timóteo, antes da decisão de um novo agendamento de datas para a realização das provas.

Segundo o diretor da Câmara, a Fundep ficou encarregada de enviar sua equipe técnica nos próximos dias para uma avaliação de campo em Timóteo sobre a viabilidade do uso das escolas públicas municipais, e apresentar seu parecer. “Essa é uma das dificuldades que temos, pois, as carteiras das escolas municipais geralmente não acomodam adultos, e o governo estadual não liberou suas escolas. Além disso, temos que ver se essas escolas acomodarão todos com a devida segurança com a restrição da capacidade. Tem a possibilidade de aplicar em dois turnos, mas isso iria necessitar de mais provas e equipes, o que aumentaria o valor do contrato”, explicou Elias.

Por fim, foi firmado entre as partes a renovação do tempo do contrato para a realização do concurso que vence em agosto, para mais um ano, comunicou a Câmara.

“Vamos aguardar os estudos e consultas para uma definição definitiva da data de realização do concurso onde será elaborado e apresentado um novo cronograma pela Fundep à Câmara. Assim poderemos tomar a decisão mais acertada e segura para todos”, ressaltou o diretor da Câmara.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: [email protected]

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

Envie seu Comentário