07 de junho, de 2021 | 15:00

Cruzeiro é o único time que ainda não pontuou na Série B

Bruno Haddad
Em duas rodadas, Cruzeiro marcou quatro gols e sofreu seteEm duas rodadas, Cruzeiro marcou quatro gols e sofreu sete

Com a obrigação cada vez maior de voltar à Primeira Divisão do Campeonato Brasileiro, o Cruzeiro iniciou sua segunda temporada na Série B da pior forma possível. Foram duas derrotas - com quatro gols marcados e sete sofridos - o que faz com que o time seja o único que ainda não pontuou, amargando a lanterna.

Na segunda rodada, disputada no domingo (7) à noite, o Cruzeiro perdeu no Mineirão para o CRB, por 4 a 3. O time visitante abriu 3 a 1, mas o Cruzeiro igualou o marcador em bolas paradas, porém, dois minutos depois, Jean Patrick acertou chute de fora da área para dar a vitória ao time alagoano.

Polêmicas

Além da derrota, o jogo foi marcado por polêmicas. A primeira delas foi a reclamação de Rafael Sobis ao ser substituído por Stênio. “Tirar quem está jogando bem? Só pode estar de sacanagem comigo. Fica me minando o tempo todo”, questionou o jogador.

Mas o grande assunto da noite foi o gol não validado pela arbitragem, aos 34 do segundo tempo. Quando o placar estava 3 a 2 para o CRB, o goleiro Diogo Silva saiu mal, a bola tocou no peito de Gum e ganhou a direção do gol. De carrinho e próximo à linha, Frazan afastou, movimento que impediu o assistente de ver que a bola entrou no gol, passando inteiramente da linha.

Ao fim da partida, o treinador celeste foi duro com a arbitragem. “São várias situações dentro de uma partida que você sente que estão mal-intencionados. Que estão puxando para o outro lado. Aqui a gente trabalha todos os dias de maneira honesta e tem um trio de arbitragem que vem e rouba a gente. Até quando a gente vai aguentar isso no futebol brasileiro?”, questionou Felipe Conceição.

Na bronca contra a arbitragem, o clube vai protocolar uma nova reclamação formal à comissão de arbitragem da CBF, em que pede uma representação junto ao árbitro e, pelo menos, uma advertência. Esta será a segunda reclamação, a primeira foi em relação à rodada de estreia, quando a diretoria celeste criticou que não houve a marcação de dois pênaltis.

Já em relação à reclamação de Sobis, o treinador deu a entender que o atacante será punido. “Esse assunto será resolvido internamente. Nenhum atleta está acima do clube ou do treinador. Existe hierarquia, isso será resolvido internamente. A gente não aceita nenhum tipo de adversidade interna".

Para a continuidade da temporada, Conceição admitiu que o time precisa de reforços. “Com a chegada do Rodrigo (Pastana, novo diretor de futebol), vamos sentar e pode sim agregar alguma coisa neste elenco. Se tiver oportunidade, a gente vai fazer de maneira equilibrada e consciente de que não pode errar”, disse.

O Cruzeiro volta a campo nesta quarta-feira (9), às 19h, quando enfrenta a Juazeirense, em Juazeiro-BA, pelo jogo de volta da Copa do Brasil. O próximo compromisso pela Série B será no sábado (12), às 16h30, diante do Goiás, no Mineirão.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: [email protected]

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

Envie seu Comentário