13 de maio, de 2021 | 08:00

Sub-20 do Ipatinga pronto para estreia no Mineiro

Anderson Figueiredo
O zagueiro Rhyum, de origem krenac, uma das muitas novidades do Sub-20 do Tigre no MineiroO zagueiro Rhyum, de origem krenac, uma das muitas novidades do Sub-20 do Tigre no Mineiro

Depois de duas peneiradas – uma em Belo Horizonte, outra e Ipatinga -, outras duas semanas de avaliação no Centro de Treinamentos do clube com esses jogadores e outros mais de 40 dias de preparação, com atividades físicas e técnicas, o Sub-20 do Ipatinga Futebol Clube considera-se pronto para a estreia no Campeonato Mineiro, neste sábado (15), 9h, no Sesc Venda Nova, contra o América. A avaliação é do próprio técnico Charles Guerreiro, de 49 anos, contratado pela diretoria para a missão de comandar o Tigre na disputa do Estadual desta categoria após quase 20 anos da última participação.

Trinta jogadores estão inscritos para a competição, todos já testados na tarde desta quarta-feira (12) para a covid-19, conforme determina o regulamento da competição. Nesta quinta-feira (13), haverá atividade somente em um período. Na sexta-feira (14), a viagem para Belo Horizonte, com a delegação seguindo direto para o Sesc, onde ficará hospedada. Logo após a partida, haverá o almoço e, em seguida, retorno a Ipatinga.

O segundo jogo do Tigre na competição, o primeiro sob seu mando, será no Ipatingão, dia 23 (domingo), às 10h30. Todos os compromissos do Sub-20 nos quais o Tigre será o mandante serão realizados no Ipatingão. A exemplo de todas as competições oficiais no país, está vedada a presença de público.
 
Anderson Figueiredo
O treinador Charles Guerreiro está confiante para a estreia após seis semanas de preparaçãoO treinador Charles Guerreiro está confiante para a estreia após seis semanas de preparação
Otimismo do treinador

De acordo com o treinador Charles Guerreiro, o período de preparação, seis semanas completas, foi o suficiente para a formação de um elenco competitivo. Para que fossem selecionados os 30 inscritos, foram testados mais de cem atletas, oriundos de vários estados do país e de dezenas de cidades de Minas Gerais.

“Acredito que estamos num ótimo estágio para esta estreia. Penso que conseguimos extrair o melhor perfil dos atletas para trabalhar nosso sistema de jogo, ou seja, um time forte e de transição rápida. Vejo também a vantagem de nosso elenco ser de jogadores de bom porte físico”, afirmou Charles, que já treinou o Villa Nova, Araxá e AMBH em edições anteriores do Mineiro Sub-20, segundo ele com tempo bem inferior de preparação em relação ao que teve no Ipatinga.

De acordo com Charles, o trabalho de base no Ipatinga é muito importante para a formação de atletas em suas fileiras, que integrarão o profissional futuramente, criando identidade com o clube e propiciando menos investimento na aquisição de jogadores rodados no mercado. “A saída do futebol no Brasil é a base. Santos, Palmeiras, Cruzeiro, o próprio Atlético recheado de medalhões, têm investido e colocado para jogar os meninos da base. Acredito que o Ipatinga, com este trabalho, poderá ter no futuro oito ou nove jogadores no profissional, a um custo bem menor. Esses rapazes saberão a história do clube e por isso terão mais disposição em defender as suas cores”, pontuou.
 
Classificação

Perguntado sobre a possibilidade de classificação da equipe para a fase de mata-mata (o Ipatinga está no Grupo D, ao lado de América de BH, América-TO, Betis de Ouro Branco e Pouso Alegre, classificando-se dois dentro da chave para a etapa seguinte), o treinador foi enfático: “Não vamos deixar de nos classificar, não. O tempo de trabalho foi bom, estou muito confiante nesse grupo de bons jogadores”.
 
Time escalado

O Ipatinga seguirá já escalado para a estreia, com: Leo, Júlio, Cassiano, Mateus e Pedrinho; Artur, Vieira, Lucas e Nathan; Nego e Juan.

Desses, apenas o goleiro Leo, o lateral Pedrinho e o atacante Juan estão no último ano da categoria, com os demais podendo disputar mais uma ou duas competições Sub-20.
    
Elenco conta com jogadores das mais variadas origens
 
Após a realização de peneiradas e períodos de observações com atividades mais específicas, 30 jogadores foram inscritos pelo Ipatinga para o Mineiro Sub-20. Outros seis seguem em período de testes. A exemplo de todas as agremiações no país, os jogadores são originários dos mais diversos locais do Brasil. Há atletas oriundos do Maranhão, Pará, Rio Grande do Sul, São Paulo, grande parte já com experiência em equipes de base de grandes clubes, como Flamengo, São Paulo, Botafogo-SP, Atlético e Sampaio Corrêa.

De Ipatinga, são dois jogadores; um de Itambacuri, no Vale do Mucuri; e um de Governadores Valadares. A curiosidade fica em relação ao valadarense, o zagueiro Rhyum, 19 anos, que é de origem da tribo indígena krenac. A mãe do zagueiro, Shirley Krenac, nasceu e foi criada entre os nativos, em Resplendor.

Além dos 11 titulares, o elenco dispõe ainda dos seguintes atletas:
Goleiros – Guilherme Leite e Arthur; Zagueiros – Maranhão, Thales e Rhyum; Laterais – Iago, Biro e Luiz Eduardo; Volantes – Daniel e Igor Bambam; Meias – Kayke, Guilherme, Augusto e Hugo; Atacantes – Alberto, Gabriel, Leo Filho e Alan.

O preparador físico é Thales Warol, os auxiliares técnicos são Leo Mineiro e Vinícius Duarte, o supervisor Gilcimar Martins e o analista de desempenho será Pedro Henrique.


 


MAIS FOTOS

Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: [email protected]

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

Envie seu Comentário