04 de maio, de 2021 | 10:00

Balanço aponta aumento em número de óbitos por covid e queda em novos casos da doença no Vale do Aço

Divulgação
Em Minas Gerais, 1.261.550 pessoas já se recuperaram da doença causada pelo coronavírusEm Minas Gerais, 1.261.550 pessoas já se recuperaram da doença causada pelo coronavírus

Como forma de acompanhar os números da covid-19, que envolve óbitos, casos confirmados e recuperados da doença causada pelo coronavírus (Sars-CoV-2), as administrações municipais e a Secretaria de Estado de Saúde (SES) divulgam os boletins epidemiológicos, conforme sua própria programação. Com base nesses números, foi constatado que em abril, na Região Metropolitana do Vale do Aço, houve um aumento de 21,94% no número de óbitos por covid e queda de 26,95% de novos casos da doença em relação ao mês de março.

A reportagem do Diário do Aço fez um balanço de casos de óbitos e casos confirmados em Ipatinga, Coronel Fabriciano, Timóteo e Santana do Paraíso em relação a esses últimos dois meses (março e abril). O balanço foi baseado nos dados dos boletins epidemiológicos divulgados pelas administrações municipais.  

Crescimento

Em Ipatinga, no mês de março foram registradas 113 mortes decorrentes das complicações causadas pela covid-19 e 149 em abril, um aumento de 31,85%. 

Em Coronel Fabriciano, houve 41 óbitos pela doença causada pelo coronavírus durante o mês de março e 65 no mês seguinte, o que representa um aumento de 58,53%. 

No município de Timóteo, foram cadastrados 64 óbitos em março e 61 em abril, ou seja, uma queda de 4,68%. 

Já em Santana do Paraíso, foram registradas 19 mortes por covid-19 em março e 14 em abril, uma queda de 26,31%. 

Ao todo, nesses últimos dois meses, foram registrados 526 óbitos na Região Metropolitana do Vale do Aço, dos quais, 237 foram cadastrados em março e 289 em abril, um aumento de 21,94%, no âmbito regional. 

Casos positivos 

Em relação ao número de casos confirmados, o município de Ipatinga teve em março 5.205 pessoas que testaram positivo e 2.871 em abril, uma queda de 44,84%. Em Coronel Fabriciano foram 1.545 casos confirmados em março e 1.857 em abril, o que representa um aumento de 20,19%. Em Timóteo, foram 2.320 testes positivos em março e 1.319 em abril, queda de 43,14%. Já no município de Santana do Paraíso, foram 753 casos confirmados em março e em abril 1.128, um aumento de 49,80%. Ao todo, nos últimos dois meses foram registrados 16.998 casos positivos no Vale do Aço, dos quais, 9.823 em março e 7.175 em abril, uma queda de 26,95%.

Números no estado 

No dia 29 de abril, o governador Romeu Zema (Novo) afirmou que, embora ainda seja extremamente necessário manter os cuidados sanitários para evitar a propagação do vírus, o cenário é de melhora em todo o estado e reflete o esforço dos mineiros nas últimas semanas. “As medidas restritivas da Onda Roxa foram penosas para todos, mas o nosso esforço, agora, aparece na queda considerável na incidência e no número de internações. Isso se refletirá, nas próximas semanas, em queda no número de óbitos, que é o principal objetivo”, disse.

O secretário de Estado de Saúde, o médico Fábio Baccheretti, afirmou que a positividade também caiu nas últimas semanas, assim como a pressão por leitos. Atualmente, o percentual de pessoas com sintomas gripais que testam positivo para covid-19 é de 39%. O número chegou a cerca de 50% em março. Já a fila de espera por um leito de UTI caiu de 211, no dia 22/4, para 179 no dia 29/04. “Essa queda demonstra que o vírus está circulando menos na sociedade. Tivemos queda consistente no número de novos casos. Os dados indicam que o nosso pico foi no dia 15/4 e a Onda Roxa foi fundamental para que não tivéssemos uma alta muito pior do que a que vivenciamos”, defendeu.

Em números absolutos, Minas contabilizou 1.371.818 casos positivos desde o começo da pandemia. Deste total, 1.261.550 de pessoas se recuperaram da doença e 34.313 morreram. Estão em acompanhamento 75.955 pessoas. Os dados são desta segunda-feira (3). 
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: [email protected]

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

Prontofalei

04 de maio, 2021 | 10:18

“Essa estatística de queda de casos ocorre justamente qndo ñ se tem testes se quer na UPA. E isso nos preocupa! Os eleitores podem + uma vez esta sendo iludido por seus eleitos.”

Envie seu Comentário