26 de abril, de 2021 | 17:02

Lei Adir Blanc apoia projetos culturais na região

Claudinei de Souza/Divugação
Os interagem para a montagem de cenas curtasOs interagem para a montagem de cenas curtas

Novos projetos culturais desenvolvidos no Vale do Aço, por meio do apoio da Lei Adir Blanc, ganham visibilidade e repercussão na região. Um é o projeto “Oficinas Culturais – Mostra Cenas Curtas”, que contou com 45 artistas inscritos, e outro é o monólogo “Tragédia de nossas vidas, sobre a efemeridade do tempo”, com a participação da atriz Nancy Nogueira. “A classe artística passa por um momento difícil e delicado com a pandemia. Iniciativas como esta e outras que estão sendo realizadas por meio dos projetos da Lei Aldir Blanc, possibilitam algum ganho para os artistas locais, além de movimentar a cena cultural”, destaca o produtor cultural Claudinei de Souza.

O projeto Oficinas Culturais já iniciou, desde a semana passada, o processo de montagem dos trabalhos que irão compor a programação. Dos artistas inscritos, foram selecionados seis diretores e diretoras e seis atores eatrizes que a partir de agora integram o grupo de trabalho para montagem das cenas. Participaram do processo de seleção artistas independentes e integrantes de grupos atuantes na região, como o Coletivo Aberto, Perna de Palco, DaMa Espaço Cultural, Casa Laboratório, entre outros. Para o time de diretores foram selecionados Bárbara Pavione, Daniela Alves, Léo Coessens, Luzia di Resende, Marrione Warley e Pedro Barroso. O elenco das cenas curtas será composto por Camile Gracian, Diego Martins, Éderson Caldas, João Carlos Cardoso, Liala Coelho e Mari Antonacci.

Divididos em duplas, o grupo participou do primeiro encontro com o orientador do processo de montagem, o ator, dramaturgo e diretor Marcio Abreu. Agora começa o trabalho de elaboração e criação dos projetos de concepção das cenas. “O interessante nesse processo é o intercâmbio e a troca de experiências entre os participantes”, avalia Claudinei de Souza, realizador do projeto, destacando o trabalho orientado “por um grande nome das artes cênicas, referência nacional e internacional, que é o Marcio Abreu”.

Todo o processo de montagem será feito por meio de encontros virtuais e cada dupla vai criar e montar uma cena curta com duração de no mínimo 10 minutos e no máximo 20 minutos. Os selecionados já estão a todo vapor para composição dos trabalhos. As cenas serão gravadas e vão compor a programação da mostra, que será exibida a partir de junho no canal do projeto no YouTube.

Divulgação
A atriz Nancy Nogueira: reflexões na pandemiaA atriz Nancy Nogueira: reflexões na pandemia
Monólogo

“A arte tem um valor indiscutível de sublimação, tem um poder incrível de dominar a dor, o tédio, o sofrimento e, a solidão, que tanto nos afligem nestes tempos atuais”. A descrição é da produção do espetáculo “Tragédia de nossas vidas, sobre a efemeridade do tempo”, com a participação da atriz Nancy Nogueira, também realizado com o apoio da Lei Aldir Blanc, publicada pelo governo federal para contemplar a classe artística durante o período de pandemia da covid-19.

“Poder mostrar nossa arte é dar uma oportunidade ao belo, ao novo, à criação, ao que nos faz bem. Espalhar arte por toda parte transforma o artista em elemento primordial de sobrevivência em meio ao caos. Como artistas, temos o privilégio de poder trazer esses instantes de respiro”, acrescenta a atriz. O espetáculo apresenta um esquete, em forma de monólogo, tendo a personagem um momento de reflexão sobre sua vida, sem saber que estava diante da morte. A proposta do espetáculo é trazer à tona uma reflexão sobre o sentido da existência, dos relacionamentos, das dúvidas e dramas vividos ao longo da vida. Durante a apresentação, o público é questionado sobre o tema abordado no esquete, trazendo a realidade de cada espectador. O espetáculo está disponível no Youtube da atriz Nancy Nogueira.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: [email protected]

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

Envie seu Comentário