06 de março, de 2021 | 16:24

Mulher morre no hospital depois de colisão de carros no Canaazinho

Enviada ao portal Diário do Aço
Maria do Amparo não resistiu aos ferimentos causados na colisão dos dois carrosMaria do Amparo não resistiu aos ferimentos causados na colisão dos dois carros

Morreu na manhã deste sábado (6), a Maria do Amparo Medeiros Silva, de 61 anos. Ela estava internada no Hospital Márcio Cunha e era uma das ocupantes dos dois veículos que colidiram no cruzamento da rua Siquém com a avenida Gerasa, no bairro Canaãzinho, em Ipatinga. O acidente ocorreu no início da madrugada de sábado.

O motorista André Neves Moutinho, de 25 anos, seguia pela avenida Gerasa, no Honda Fit, e ao aproximar-se no cruzamento com a rua Siquém, observou que o semáforo estava em “flash” devido o horário. Ele afirmou que reduziu e não viu qualquer outro veículo, mas acabou colidido na lateral pela picape Fiat Strada. O carro rodou na pista e bateu na defensa metálica (guard rail).

Já o condutor da Strada, Willian Alves Coelho, de 23 anos, afirmou que chegou a piscar os faróis ao observar que o semáforo funcionava em flash e, como não avistou qualquer outro carro, continuou o trajeto. Neste momento surgiu o Honda Fit. Ele alegou que não deu tempo de frear antes de bater no outro veículo.

André Neves não se machucou. Estavam no seu carro cinco passageiros, quatro sofreram lesões leves e foram atendidos primeiramente no local pelos profissionais do Samu. Maria do Amparo e sua filha, Adrielly Medeiros, de 27 anos, além de Tamara Gonçalves, de 20 anos, Bernardo Almeida, de 5 anos, e Julielle Paranhos Silva, de 22 anos.

Joyce Kelly Pereira, de 24, e o filho dela, Miguel Pereira, de apenas quatro meses de idade, eram passageiros do Fiat Strada. Eles não se machucaram na batida, conforme apuraram os policiais militares responsáveis pelo registro da ocorrência.

As vítimas feridas, depois de receberem atendimento no local pelo Samu, foram encaminhadas para o Hospital Márcio Cunha. Maria do Amparo, que reclamava de dores no tórax, não resistiu e morreu na manhã deste sábado devido uma hemorragia torácica provocada por fraturas de costelas. Ela morou na rua Siquém, no bairro Canaãzinho, perto do local do acidente, mas atualmente morava em Joanésia, segundo pessoas que conheciam a vítima.

Os policiais militares verificaram que o motorista Willian não possuía carteira de motorista. Ele também se feriu ao bater a cabeça no para-brisa sofrendo um corte. Após ser medicado na Unidade de Pronto Atendimento (UPA), Willian foi apresentado ao plantão da 1ª Delegacia Regional de Ipatinga.


MAIS FOTOS

Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: [email protected]

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

Simaura Dias de Oliveira Simaura

08 de março, 2021 | 08:49

“tem e que por na cadeia, estas pessoas que toco veiculo por ai sem carteira de habilitação. colocando a vida, da população em risco.”

Envie seu Comentário