04 de março, de 2021 | 11:26

Festival da Criança será online

Evento cultural recebe inscrições e vai selecionar 14 projetos para exibição

Estão abertas as inscrições para o Festival da Criança Online, que visa oferecer uma programação que desperte a criatividade e o interesse de crianças e adolescentes pelas artes.

Até o dia 12 de março, podem se inscrever grupos atuantes na região do Vale do Aço. A ficha de inscrição está disponível em https://docs.google.com/forms/d/1HZ_owHLRi8n2obdDN4LBQ85YeQDMXC1n2fySHvRdGG4/edit.

O Festival da Criança promove a formação permanente de público para o teatro, e firmou-se com uma programação variada, com apresentação de espetáculos cênicos/musicais voltadas para instituições de ensino e público aberto.

Gustavo Lyra/Divulgação/ACS FC
Dona Baratinha, espetáculo encenado pelo DaMa Espaço CulturalDona Baratinha, espetáculo encenado pelo DaMa Espaço Cultural
Integrando o calendário cultural do Vale do Aço, já amealhou um público de aproximadamente 90.000 crianças e adolescentes de escolas, creches e entidades da Região Metropolitana do Vale do Aço.

Em função da pandemia do novo coronavírus, esta edição será realizada online, exibindo os espetáculos no canal do projeto no YouTube. Marilda Lyra, produtora do Festival da Criança, explica que o Vale do Aço tem uma grande efervescência cultural.

“Temos grupos e artistas individuais com espetáculos e/ou contação de histórias já montados, voltados para o nosso público alvo, que permite uma programação ampla. A proposta é valorizar a produção artística desses grupos, que passam por dificuldades em função das restrições impostas pela pandemia”, destaca.

O Festival da Criança selecionará 14 espetáculos teatrais ou de contação de histórias, que receberão tradução em Libras e audiodescrição, de forma a promover a acessibilidade à programação. As apresentações estarão disponíveis para o público a partir de 22 de abril, ficando em cartaz até o dia 31 de dezembro de 2021.

Lei Aldir Blanc
A Lei Federal nº 14.017 de junho 2020 – Lei Aldir Blanc - foi elaborada para atender de forma emergencial o setor cultural do país, afetado com as medidas de isolamento social em função da pandemia de covid 19.

O setor foi o primeiro a parar e com certeza será o último a retomar suas atividades. O nome da lei faz uma homenagem o músico Aldir Blanc, um dos primeiros artistas mortos em razão da pandemia.

Grão Fotografia/Divulgação/ACS FC
Didi Peres, do Grupo Farroupilha, em A Princesa EngasgadaDidi Peres, do Grupo Farroupilha, em A Princesa Engasgada
A iniciativa veio da deputada Benedita da Silva (projeto de Lei 1.075/20) que previa o repasse de três bilhões de reais para Estados e Municípios, para aplicações em ações emergenciais de apoio ao setor cultural.

Assim, está provendo renda emergencial para trabalhadores da cultura, subsídio mensal para manutenção de espaços artísticos e culturais, microempresas e pequenas empresas culturais, cooperativas e instituições que tiveram as atividades interrompidas; e também a realização de chamadas públicas, editais, prêmios e aquisição de bens e serviços vinculados ao setor cultural.

O Festival da Criança Online está sendo viabilizado por meio do Inciso III da Lei da Lei Aldir Blanc, operacionalizada pelo Governo de Minas Gerais, por meio do Sistema Estadual de Cultura, que inclui vários setores.

A realização é de Marilda Lyra Produções Culturais. Informações e regulamento do Festival da Criança Online podem ser solicitados pelo e-mail [email protected] ou pelo telefone (31) 99966 4166.

SERVIÇO:
Festival da Criança Online
Inscrições até 12 de março de 2021
Ficha de inscrição disponível em https://docs.google.com/forms/d/1HZ_owHLRi8n2obdDN4LBQ85YeQDMXC1n2fySHvRdGG4/edit
Informações e Regulamento: [email protected] ou (31) 99966 4166
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: [email protected]

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

Envie seu Comentário