04 de março, de 2021 | 06:51

Jovem de 21 anos é morto a tiros no bairro Macuco

Morador da Pavão, no bairro Macuco, Iuri Patrik Nunes de Jesus, o Negura, de 21 anos, foi morto a tiros por uma dupla que fugiu em uma motocicleta. O crime foi registrado por volta de 22h de quarta-feira (3), conforme apurou a reportagem do Diário do Aço.

O padrasto da vítima informou para a Polícia Militar que se encontrava no interior de sua residência com sua companheira, mãe do jovem, quando foi surpreendido pelo enteado que entrou em casa correndo e segurando o pescoço com as mãos.

Atrás de Iuri entraram dois indivíduos, ambos com armas de fogo em mãos, possivelmente revólveres, e efetuaram vários disparos em direção a Iuri.

Outras testemunhas informaram que o jovem estava sentado do lado de fora da sua residência, quando chegaram dois homens em uma motocicleta baixa, de cor azul, desembarcaram e em seguida começaram a atirar em direção à vítima. Em uma tentativa de escapar da morte, Iuri correu para o interior da casa, mas foi perseguido e executado a tiros.

A perícia da Polícia Civil constatou oito perfurações de entrada e saída de projéteis de arma de fogo no corpo da vítima.

Iuri era investigado por um homicídio ocorrido em 23 de julho, também na rua Pavão, no bairro Macuco e por diversos crimes contra o patrimônio, inclusive assalto a mão armada.

Reprodução
Iuri Patrik Nunes de Jesus, o Negura, tinha 21 anos e diversas passagens pela policia; respondia por roubos e homicídio Iuri Patrik Nunes de Jesus, o Negura, tinha 21 anos e diversas passagens pela policia; respondia por roubos e homicídio

Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: [email protected]

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

Erre

04 de março, 2021 | 07:24

“Esse povo que tira foto fazendo arminha infelizmente acaba sendo vítima dela.”

Envie seu Comentário