15 de fevereiro, de 2021 | 10:00

Mapeamento de imóveis para empreendimentos é apresentado para entidades e empresários do Vale do Aço

A Agência de Promoção de Investimento e Comércio Exterior de Minas Gerais – INDI e Agência de Desenvolvimento da Região Metropolitana do Vale do Aço – ARMVA dão continuidade ao programa Site Location no Vale do Aço. A ação busca o mapeamento de terrenos, lotes e galpões disponíveis em todo território mineiro, com potencial para instalação de novos empreendimentos. Nesta semana, o programa foi uma das principais pautas apresentadas na reunião da Agenda de Convergência do Vale do Aço, colegiado que congrega diversas instituições da região.

O projeto é destinado para o cadastro de áreas públicas e áreas privadas. As áreas públicas devem ser cadastradas pelas prefeituras. Já as áreas privadas podem ser cadastradas pelos proprietários ou por terceiros devidamente autorizados, como corretores e até mesmo as prefeituras. Caso a área privada seja cadastrada por um terceiro, deve ser apresentada cópia do registro de imóvel, uma procuração em modelo fornecido pelo INDI e documento de identificação.

Divulgação ampla do imóvel e da região
O INDI mantém atualizada uma vasta base de terrenos, lotes e galpões para auxiliar o empreendedor na escolha do local de instalação do seu negócio. Ao cadastrar o imóvel no sistema do INDI, a área passa a ser vista e utilizada para subsidiar o processo de tomada dedecisão dos investidores com projetos de investimentos atendidos pelo INDI e pela ARMVA.

A assessora técnica especializada em Desenvolvimento Econômico da Agência, Fabiana Souza, explica que quanto mais áreas cadastradas na base de dados do INDI, mais o Vale do Aço será visto pelos empreendedores e maior a probabilidade de novos investimentos para a região.

“Do total de investimentos que aconteceu em Minas Gerais em 2020, apenas 0,34% foramdestinados para o Vale do Aço, que possui em toda região do Rio Doce apenas 9 áreas cadastradas, enquanto outras regiões do Estado, como o Norte de Minas que tem mais de 43 áreas recebeu em 2020 mais de 53,40% do total de investimentos. O mapeamento de áreas é estratégico para dar visibilidade da região para empreendedores que queiram investir em Minas. Portanto, pedimos um esforço conjunto das prefeituras, proprietários e corretores de imóveis que realizem este cadastro para ampliar a visibilidade do Vale do Aço. Os benefícios são para todas as partes envolvidas diretamente, bem como para a sociedade com os novos investimentos na nossa região”, pontua.

O cadastro do imóvel é feito por meio de formulário online. Procure a Agência de Desenvolvimento da Região Metropolitana do Vale do Aço para receber assessoramento. Contato via e-mail: [email protected] ou telefone (31) 2109-9350.


Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: [email protected]

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

Envie seu Comentário