19 de janeiro, de 2021 | 16:00

Homem atingido por carro no bairro Iguaçu morre no hospital

Cinco pessoas sentadas no meio fio da rua Arariboia foram atingidas por carro descontrolado; Motorista fugiu e abandonou veículo

Arquivo DA
Corpo de vítima foi levado para o IML e aguarda identificação Corpo de vítima foi levado para o IML e aguarda identificação

Estava sem identificação no Instituto Médico-Legal (IML), em Ipatinga, até o fim da tarde de terça-feira, o corpo de um homem atropelado por um carro na rua Arariboia, no bairro Iguaçu, em Ipatinga. A vítima e outras três pessoas foram atingidas pelo veículo que pertence a D.H.S., de 51 anos, no início da madrugada de terça-feira (19), conforme apurou o Diário do Aço.

Estavam sentados no meio-fio da calçada, Carlos Eduardo Vieira de Oliveira, 22 anos, Alex Júnio Valadares dos Reis Moura, de 29 anos, Paulo Vitor Duarte barroso Amaral, de 31, Marlon Bruno Riz Rodrigues, 30 anos, e ainda um indivíduo conhecido apenas como “Pedro”.

Segundo Allex Júnio, eles tomavam bebida alcoólica quando surgiu um Ford Fiesta, com placas de Santana do Paraíso. De acordo com as vítimas, o condutor teria feito manobras (cavalos de pau) com o carro, quando perdeu o controle e atingiu cinco pessoas.

O veículo foi parar em um barranco depois da colisão e ficou apoiado somente por duas rodas. O condutor fugiu em seguida, sem prestar assistência às vítimas atingidas pelo Ford Fiesta. Os policiais militares foram acionados e encontraram no interior do carro um telefone celular que seria do motorista.

Eles acionaram o resgate do SAMU e do Corpo de Bombeiros Militar que atendeu aos feridos. Carlo Eduardo sofreu fratura na perna esquerda e ferimento no rosto. Já Marlon bruno teve fratura na perna direita. Paulo reclamava de dores nas pernas, dor no peito e falta de ar, Allex Júnio estava com dores nas costas, mas recusou atendimento médico.

Já o indivíduo conhecido apenas como Pedro e que seria pessoa em situação de rua, estava inconsciente. Os feridos foram encaminhados ao Hospital Márcio Cunha, onde horas depois morreu o atropelado Pedro. Ele estava sem documentos e seu corpo e encaminhado no fim da manhã para o IML.

O carro foi apreendido pelos policiais e determinada a remoção dele para o pátio credenciado do Detran. Os PMs foram até a casa onde estava registrado o veículo e encontraram D.H. com sintomas de embriaguez. Ele havia desembarcado de um coletivo pouco antes da abordagem policial.

D.H. negou estar na condução do carro e disse que penhorou o carro por causa de uma dívida de jogo, mas não disse quem seria a pessoa que ficou com o automóvel. Com depoimento confuso, ele alegou que não foi jogo e sim uma dívida de drogas. Com isso, o dono do veículo foi detido e encaminhado para esclarecimentos na delegacia de polícia.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: [email protected]

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

Envie seu Comentário