27 de novembro, de 2020 | 10:00

Região Metropolitana do Vale do Aço tem saldo positivo em contratações

Arquivo DA
Timóteo foi o município da Região Metropolitana do Vale do Aço com o maior saldo de contratações Timóteo foi o município da Região Metropolitana do Vale do Aço com o maior saldo de contratações

Os novos dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados nesta quinta-feira (26), pelo Ministério da Economia, mostram que a Região Metropolitana do Vale do Aço (RMVA) teve 3.290 admissões e 2.845 desligamentos de funcionários. Com base nesses números, é possível apontar que a RMVA teve um saldo positivo de 445 novas vagas de emprego no mês de outubro.

Conforme os dados do Caged, em outubro, o município de Ipatinga teve 2.015 admissões e 1.861 desligamentos, tendo um saldo positivo de 154. Em Coronel Fabriciano, foram 489 novas carteiras assinadas e 456 demissões, tendo um saldo de 33. Já no município de Timóteo houve 598 admissões e 367 desligamentos, resultando em um saldo de 231, o maior na RMVA. Em Santana do Paraíso, foram registradas 188 contratações e 161 demissões, tendo um saldo de 27.

Âmbito nacional

No âmbito nacional, pelo quarto mês consecutivo, o saldo de geração de empregos ficou positivo. Foram criadas 394.989 vagas com carteira assinada em outubro, resultado de 1.548.628 admissões e de 1.153.639 desligamentos.

Atividades econômicas

Dos cinco grandes grupamentos de atividades econômicas no país, quatro tiveram saldo positivo no emprego em outubro. O principal foi o setor de serviços, que abriu 156.766 novas vagas. No comércio foram criados 115.647 postos; na indústria, 86.426; na construção, 36.296.

Desempenho regional

O mês de outubro foi positivo nas cinco regiões do país: no Sudeste, o saldo ficou em 186.884 postos; no Sul, resultado de 92.932; no Nordeste, foram criados 69.519 empregos formais; no Centro-Oeste, 25.024; e no Norte, 20.658 vagas. Também houve saldo positivo em todas as unidades federativas, com destaque para São Paulo (119.261 novas vagas), Minas Gerais (42.124) e Paraná (33.008). Em termos relativos, os estados com maior variação em relação ao estoque do mês anterior foram Santa Catarina, Ceará e Amazonas.

Trabalho intermitente

Em outubro, houve saldo positivo de 10.611 empregos na modalidade trabalho intermitente, resultado de 19.927 admissões e 9.316 desligamentos (278 trabalhadores assinaram mais de um contrato desse tipo). As novas contratações ocorreram principalmente no setor de serviços, que teve saldo de 5.692 postos, seguido de construção (1.895 postos), indústria (1,6 mil), comércio (1.056) e agropecuária (368).
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: [email protected]

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

Cidadão

27 de novembro, 2020 | 15:40

“Olhar os dados do Caged e divulgá-los nesta altura do campeonato é uma forma encontrada pela "imprensa" de tentar passar a falsa idéia de que a economia regional vai bem, o que realmente deve ser divulgado é o percentual de pessoas em idade ativa que encontram-se desempregadas, uma passada rápida nas ruas ou uma pesquisa na vizinhança faz cair por terra a tese demonstrada, em cada casa, quantas pessoas estão a procura de emprego? Quantas enfrentam o sub-emprego ou quantas já desistiram de procurar? A família é composta por quantas pessoas? Quantas estão trabalhando? Ouve supressão da renda destas famílias neste ano? Lembramos que o desemprego de acordo com o IBGE chegou hoje a uma faixa histórica de 14,6%, sendo esta a maior taxa registrada desde 2012 quando iniciou-se o levantamento. Será que o Vale do Aço estaria de acordo com a reportagem deste conceituado jornal caminhando contra o que ocorre no país e sua população economicamente ativa está em pleno emprego? Ah me poupem!”

Envie seu Comentário