26 de novembro, de 2020 | 14:20

Precisamos de Mudanças

Wanderson Reginaldo Monteiro *


Chegamos ao fim de mais um período eleitoral. Chegamos ao fim de todo momento de agitação e todas as transformações causadas no momento da campanha, e olha que essas transformações foram muitas. Em várias cidades do Brasil, o período eleitoral é um grande catalisador de mudanças, principalmente mudanças pessoais: em muitos casos, as pessoas se transformam completamente durante o período das campanhas políticas, se tornando completamente o oposto daquilo que demonstram ser em "períodos normais". Inegavelmente, o período eleitoral traz muitas mudanças, mas, infelizmente, nem todas elas são agradáveis ou esperadas.

Com o fim do pleito eleitoral e a eleição dos novos prefeitos e vereadores, claramente, cada um dos candidatos vencedores irá ter muitas mudanças a fazer em suas cidades. Além das mudanças necessárias, os mesmos ainda terão o trabalho de tentar realizar suas promessas de campanha, onde muitas delas, se realizadas, contribuirão ainda mais para as transformações tão esperadas em inúmeras cidades brasileiras. Mas, uma das maiores mudanças que muitos esperam está relacionada não com o período pós campanha eleitoral, mas sim com a campanha eleitoral em si: em muitas cidades a maioria dos cidadãos anseia por uma mudança radical na forma de se fazer as campanhas eleitorais.

Em muitas cidades a disputa é marcada por corrupção, rixas, provocações, agressões, tanto verbais como físicas, calúnias, difamações, e outras coisas mais que, além de serem imorais, várias delas também são crime. Infelizmente, muitos parecem pensar que durante o período eleitoral "vale tudo" para tentar vencer as eleições, buscando ver seus adversários destruídos, de todas formas possíveis, valendo-se de qualquer tipo de tática para alcançar seu intento. Mas o que tais pessoas parecem não querer enxergar é que a maior parte dos eleitores já estão cansados dessa forma de fazer campanha, e anseiam por uma mudança.

Ao reconhecermos essa triste realidade que envolve grande parte das campanhas eleitorais em nosso país, não é difícil de enxergarmos que tal forma de fazer política precisa ser mudado, não é difícil de enxergar que precisamos de drásticas mudanças nessa área, de forma que possamos ter campanhas eleitorais mais justas, seguras, e limpas, que prezam o compromisso com a verdade e o bem-estar de todos. Esse é um sonho utópico que está começando a ser compartilhado por muitos, e que traria enormes mudanças se fosse colocado em prática por nossa classe política, e seus partidários, tendo um grande potencial para mudar a triste imagem que temos desse período.

* Bacharel em Teologia pelo ICP - Instituto Cristão de Pesquisas. São Sebastião do Anta (MG) [email protected]
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: [email protected]

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

Tião Aranha

27 de novembro, 2020 | 08:44

“O problema todo são as duas caras: um pro público, outra pro privado. Diante da fragilidade que vivemos na política do dia-a-dia, fico refletindo sobre o futuro que caminha a humanidade com o grau de descompromisso dos políticos cada vez mais preocupados em somente aparecer na mídia com discursos vazios e sem conteúdos.
- Será que foi a imaginação do homem que perdeu a sua capacidade de voar / ou será que esse Ser perdeu mesmo foi sua capacidade de Educar-se para poder alçar voo maior? O limite do céu é o infinito (...).”

Envie seu Comentário