21 de novembro, de 2020 | 08:55

Trio de GV suspeito de furtos em pontos de ônibus é identificado pela PM

Arquivo/Diário do Aço
Os crimes eram praticados nos pontos de ônibus, principalmente na área central de IpatingaOs crimes eram praticados nos pontos de ônibus, principalmente na área central de Ipatinga

Três pessoas, que vieram de Governador Valadares, foram identificas na rua Sabará, no Centro de Ipatinga, como suspeitos da prática de furtos. Um homem de 58, outro de 55 e um jovem de 24 anos, filho do indivíduo mais velho, estariam praticando furtos em pontos de ônibus na área central.

As equipes da Polícia Militar tentavam localizar os criminosos que furtaram bens de várias vítimas nos dias anteriores. O alvo dos bandidos era pessoas mais idosas, principalmente no início do mês, quando é feito o pagamento das aposentadorias e pensões. Denúncias anônimas indicaram que um dos envolvidos seria V.S.N., de 58 anos.

Uma equipe de policiais à paisana conseguiu localizar V.S. em um ponto de ônibus no momento que observa potenciais vítimas. Os PMs viram os outros dois envolvidos, C.C.S.C., de 55, e J.P.N., de 24 anos, fazer contato com o primeiro suspeito visualizado. Eles notaram que eram observados e, desconfiados, tentaram sair do local, mas foram cercados e detidos.

Diante da descoberta deles, V. confessou a prática dos crimes alegando que depois de escolhida a vítima era realizado o furto de qualquer coisa de valor que a pessoa levava e o bem “arrecadado” era repassado para um dos comparsas. O objetivo era dificultar a identificação do autor que surrupiou o bem da pessoa atacada.

O filho dele também revelou que desde os 14 anos age em companhia do pai e, para a surpresa dos policiais, segundo o jovem, há outras “equipes” agindo na cidade. Os três afirmaram ainda que mudam constantemente de localidade para evitar que sejam identificados pelas vítimas dos furtos praticados.

Como o trio não estava em flagrante, na prática do furto, a lei não permite que sejam encaminhados ao sistema prisional. Entretanto, o jovem abordado estava com um celular e uma porção de maconha. Ao verificar o número do IMEI do aparelho junto ao sistema de dados da PM, a equipe de policiais se descobriu que era um produto furtado na cidade de Pará de Minas, em 12 de fevereiro passado.

J.P. alegou aos policiais que comprou o aparelho por R$ 280 de uma pessoa não identificada no Mercado Central, em Governador Valadares. Ele recebeu voz de prisão por receptação e foi encaminhado para a delegacia de Polícia Civil com o celular apreendido.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: [email protected]

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

Envie seu Comentário