18 de novembro, de 2020 | 15:40

Seleção brasileira fecha 2020 com 100% de aproveitamento

Lucas Figueiredo/CBF
Brasil venceu o Uruguai no último jogo disputado no anoBrasil venceu o Uruguai no último jogo disputado no ano

O ano foi atípico pela falta de jogos, mas terminou com vitória para a seleção brasileira. Em uma temporada marcada pela paralisação por causa da pandemia de covid-19, o Brasil entrou em campo apenas quatro vezes, mas não decepcionou: foram quatro triunfos, 12 gols marcados e 100% de aproveitamento, que deram ao time a liderança das Eliminatórias da Copa do Mundo Catar 2022.

Na tabela original, a seleção brasileira tinha a previsão de disputar oito jogos das Eliminatórias, mas a situação sanitária de todo o mundo fez com que as Datas Fifa de março e setembro não pudessem ser realizadas. Esse é o ano com menos jogos da seleção brasileira desde 1984, quando o Brasil entrou em campo apenas três vezes.

O retorno aos gramados da seleção ocorreu no dia 9 de outubro, contra a Bolívia, na Neo Química Arena. Com autoridade, o Brasil largou nas Eliminatórias com uma goleada por 5 a 0. Na sequência, a Canarinho viajou até o Peru e derrotou os donos da casa por 4 a 2. A seleção voltou a se reunir depois de cerca de 20 dias, para as rodadas três e quatro das Eliminatórias. Foram mais duas vitórias: 1 a 0 contra a Venezuela, no Morumbi, e 2 a 0 sobre o Uruguai, no Centenário, em Montevidéu.

Neste retorno aos jogos, a seleção obedeceu um protocolo de controle da pandemia, tanto no Centro de Treinamento da Granja Comary, em Teresópolis, quanto nos hotéis, estádios e CTs em que a delegação esteve durante os dois períodos. Nas duas convocações, o Brasil teve apenas um jogador afastado por testar positivo para covid-19 dentro da concentração. Foi o caso do lateral Gabriel Menino, que acusou o vírus em seu segundo teste com a seleção, mas foi prontamente isolado pelo departamento médico.

Pronta para virar o ano na liderança das Eliminatórias, a seleção brasileira agora se prepara para 2021, que promete ser um ano cheio de compromissos como a Copa América, com sede na Argentina e na Colômbia, e a sequência da disputa das Eliminatórias. Em entrevista coletiva após o jogo, o técnico Tite desejou um 2021 mais "normal" fora de campo.

"Que daqui a quatro meses a gente tenha vacina, para ter um espetáculo melhor e para que o público possa comparecer com segurança", disse.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: [email protected]

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

Envie seu Comentário