17 de novembro, de 2020 | 09:02

Klebson Kollins ‘Nos Braços do Pai’

Cantor gospel pernambucano lança releitura de canção do Diante do Trono

Em 2002, o Diante do Trono, um dos mais importantes ministérios de louvor do Brasil, gravou e lançou o seu 5º álbum, intitulado “Nos Braços do Pai”. A gravação foi feita na Esplanada dos Ministérios, em Brasília (DF), com um dos públicos mais expressivos já vistos na capital do Brasil: 1 milhão e 200 mil pessoas.

A canção que intitula o CD foi um fenômeno em todo o país, ficando em primeiro lugar em diversas rádios e tocando milhares de pessoas com uma mensagem forte sobre a paternidade de Deus.

Arquivo pessoal/Divulgação/Ana Paula Costa
Klebson Kollins regravou um clássico da música cristã brasileiraKlebson Kollins regravou um clássico da música cristã brasileira
Agora a canção está de volta pela Carv Digital, em uma bela releitura do cantor Klebson Kollins. “Nos Braços do Pai”, segunda canção da série “Em Casa”, é um clássico da música cristã e já está disponível em todas as plataformas digitais e no YouTube.

A canção traz uma declaração do filho ao Pai, Deus, dizendo da sua total dependência e necessidade da presença d’Ele; ao dizer tudo o que precisa ouvir de Deus, ele recebe a renovação que necessita, mensagem que alcança o coração de milhares de pessoas através dos anos e aconteceu com Klebson.

A canção trouxe a solução de uma questão difícil para Klebson no tocante à paternidade, pois ele cresceu sentindo a ausência do pai biológico. Ele só o conheceu aos 24 anos, mas antes disso, conheceu ‘Nos Braços do Pai’.

“Esta música foi alento em dias de confusão e crises de identidade. Nesse período, imprimiu em mim a identidade de filho amado do Senhor”, relembra Klebson, natural de Paulista (PE), cidade vizinha a Igarassu, na região metropolitana de Recife, que agora mora com a família nos Estados Unidos.

Há algum tempo que Klebson queria fazer um trabalho especial com a canção que marcou a sua vida. E foi a partir do nascimento da sua filha, Olivia, em setembro de 2020, que ele resolveu realizar esse desejo. Ele diz que, ao gravar “Nos Braços do Pai”, o “Senhor me lembrou que todos os assuntos relacionados à paternidade estavam resolvidos em minha vida”.

Ao pensar no projeto “Em Casa”, ele imaginava os trâmites legais para as regravações. “Apesar de não haver contato direto com a Ana Paula Valadão, a editora liberou, faltando apenas a assinatura dela. Foi tudo muito suave e fluente. No lançamento, eu recebi um retorno legal da Ana Paula e fiquei muito feliz com o apoio dela”.

No primeiro lançamento do projeto “Em Casa”, Klebson trouxe “Mesmo sem entender”, de Thalles Roberto, que lhe rendeu muitos testemunhos.

Arquivo pessoal/Divulgação/Ana Paula Costa
“Estou feliz em ver tantas vidas testemunhando o quanto são abençoadas com essa canção. Ela foi lançada há 30 dias, já ultrapassou 300 mil visualizações no YouTube e virou destaque nas plataformas digitais. Eu só posso dizer: louvado seja Jesus por tudo isso!”

A produção musical do single “Nos braços do Pai” ficou a cargo de Joel Silva, coprodução de Klebson Kollins, mixagem de Rafael Ramos, vídeo de André Araújo e distribuição de CARV Music.

O videoclipe foi gravado em Atlanta (EUA) e mixado e masterizado por Rafael Ramos em Portugal. Joel Silva fez a produção musical. A produção e edição de vídeo foram de André Araújo, com roteiro de André Araújo e Klebson Kollins.

“Meu desejo é que, assim como foi comigo, quem ouvir seja tocado pelo Senhor e entenda a paternidade d’Ele, permita a Ele se revelar como verdadeiro Pai, e que o sentido dessa palavra imprima paz e leveza em seu coração”, conclui Klebson Kollins.

Assista ao videoclipe “Nos Braços do Pai”: https://www.youtube.com/watch?v=I2sDlc29Wno
Ouça a canção “Nos Braços do Pai” nas plataformas digitais: https://onerpm.lnk.to/NosBracosdoPai
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: [email protected]

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

Envie seu Comentário