16 de novembro, de 2020 | 17:07

Investigações apuram atuação de quadrilha de roubo de cargas na BR-262

PCMG
As cargas recuperadas estão avaliadas em cerca de 350 milAs cargas recuperadas estão avaliadas em cerca de 350 mil

Duas cargas roubadas no intervalo de uma semana, na BR-262, foram recuperadas pela Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG), em uma fazenda localizada na área rural de Ribeirão das Neves. Entre o material roubado, estão 3.000 caixas de calçados (com 12 pares em cada caixa) e 160 poltronas. Ambas as cargas recuperadas estão avaliadas em mais de R$350 mil.

O primeiro roubo ocorreu na noite do dia 27 de outubro, quando um caminhão que vinha do Paraná com destino a Belo Horizonte foi interceptado por criminosos armados, na BR-262, município de Juatuba. O veículo estava carregado com 160 poltronas avaliadas em R$ 70 mil.

A segunda ação criminosa foi na madrugada do dia de novembro, quando um caminhão, contendo os pares de calçados, transitava pela BR-262, no município de Pará de Minas, também na região Central do estado. O veículo havia saído da cidade de Nova Serrana e tinha como destino o Rio de Janeiro. A carga está avaliada em, aproximadamente, R$ 330 mil. Nas duas ações, os motoristas foram mantidos reféns e ameaçados pelos criminosos com uma arma de fogo.

Investigação

Nessa segunda-feira (16), a PCMG informou que, após tomar conhecimento do roubo da carga de sapatos, a equipe da Delegacia Especializada em Investigação e Repressão ao Furto, Roubo e Desvio de Cargas (Depatri) foi até o local da ocorrência. Menos de 24 horas após o início das investigações, os policiais conseguiram localizar a fazenda, em Ribeirão das Neves, onde os materiais estavam armazenados.

Os policiais encontraram toda a carga de calçados na parte externa da propriedade, em meio a um matagal. Quando foram vistoriar a sede da fazenda, localizaram também parte da carga de poltronas.

Segundo o delegado chefe da Divisão Operacional do Depatri, César Matoso, “Alguns suspeitos foram identificados e fazem parte de uma associação criminosa responsável por diversos roubos de cargas na região metropolitana de Belo Horizonte. A partir de agora, serão reunidos indícios concretos, aptos a subsidiar medidas restritivas de liberdade dos mesmos”.

Todos os calçados recuperados já foram restituídos à vítima. As poltronas estão sob a tutela da PCMG que aguarda a vinda de representante da empresa vítima para a devida restituição dos produtos. As investigações prosseguem a fim de identificar e prender os demais suspeitos, inclusive os possíveis receptadores.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: [email protected]

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

Envie seu Comentário