14 de novembro, de 2020 | 08:02

Atentado no Cachoeira do Vale com um baleado e dois procurados pela polícia

Google

Uma suposta difamação pode ter sido uma das motivações de uma tentativa de homicídio ocorrida no início da madrugada deste sábado (14), na rua João Pedreiro, no distrito de Cachoeira do Vale, em Timóteo. Bruno Gonçalves da Silva, de 35 anos, foi atingido por disparos de arma de fogo. A Polícia Militar identificou dois suspeitos, mas eles não foram encontrados nas buscas.

De acordo com informações colhidas junto aos moradores do distrito, Bruno faz uso constante de bebida alcóolica e estaria difamando C.A., de 30 anos. Além disso, a vítima é suspeita de furtar uma bicicleta da filha de C.A. e, por esta última situação, os dois teriam tido um atrito na tarde de sexta-feira (13).

No início da madrugada, conforme apurações iniciais da Polícia Militar, C.A. teria encontrado Bruno e o segurou para que M.O., de 24 anos, efetuasse os tiros. Três disparos acertaram Bruno, um no pescoço, o terceiro no ombro e ainda um de raspão na cabeça.

Bruno correu até a casa dele e buscou socorro. A mãe dele acordou assustada e deparou-se com o filho sangrando. Uma equipe do Corpo de Bombeiros foi acionada e socorreu o ferido, que foi depois foi encaminhando ao Hospital Márcio Cunha III (Vital Brazil) onde ficou internado para ser submetido a uma cirurgia.

As equipes da PM conseguiram identificar os dois suspeitos do atentado, mas eles não foram encontrados até o momento. As buscas continuavam até a tarde desse sábado, para a localização deles. Qualquer informação pode ser repassada via 190 ou o Disque Denúncia 181, sem se identificar.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: [email protected]

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

Menina Moça

14 de novembro, 2020 | 17:20

“Essa Rua João Pedreiro tá pior que a guerra entre Armenia e Arzebaijão: é tiro pra todo lado todos os dias.”

Envie seu Comentário