23 de outubro, de 2020 | 10:07

Polícia investiga autoria de atentado que resultou em morte em Ipatinga

Arquivo DA
Vítima estava dentro de um Fiat Palio, com a sua companheira, na rua Caxias do Sul, quando parou por perto um Chevrolet Celta, de cor verde; três indivíduos desceram e um deles efetuou o tiro que matou Alexandre PachecoVítima estava dentro de um Fiat Palio, com a sua companheira, na rua Caxias do Sul, quando parou por perto um Chevrolet Celta, de cor verde; três indivíduos desceram e um deles efetuou o tiro que matou Alexandre Pacheco

A polícia de Ipatinga procura pistas que levem aos autores de um atentado a tiros praticado na noite de 15 de setembro e que resultou na morte de Alexandre Pacheco Souza, de 18 anos. Hospitalizado com um tiro no pescoço, Alexandre veio a óbito essa semana, depois de ficar 35 dias internado.

O crime foi registrado por volta de meia noite de 15 de setembro, na rua Caxias do Sul, bairro Veneza II em Ipatinga. Consciente, o jovem foi removido para o Hospital Márcio Cunha por uma equipe do SAMU, conforme noticiado à época, pelo Diário do Aço. No hospital, Alexandre disse não saber a motivação para o crime.

Testemunhas disseram que a vítima estava dentro de um Fiat Palio, com a sua companheira, quando parou por perto um Chevrolet Celta, de cor verde. Do carro desceram três indivíduos e um permaneceu dentro do carro.

Alexandre saiu do carro e foi até os três que tinham desembarcado do Celta, com os quais conversou por algum tempo. Em determinado momento, o homem que era o motorista do carro sacou uma arma e efetuou um disparo contra Alexandre. Em seguida o trio embarcou no carro e partiu. Testemunhas também não souberam informar a possível motivação para o atendado, que evoluiu para óbito.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: [email protected]

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

Ferreira

23 de outubro, 2020 | 14:40

“Com certeza ele sabe quem foi, e sabe o motivo, talvez se soubesse que não resistiria aos ferimentos tivesse falado”

Envie seu Comentário