21 de outubro, de 2020 | 15:43

Acesita apresenta equipe masculina de vôlei

Almiro Valadares
Equipe viaja no próximo mês para o Rio de Janeiro, onde disputa a Super Liga CEquipe viaja no próximo mês para o Rio de Janeiro, onde disputa a Super Liga C

No início de novembro, o Acesita Esporte Clube (AEC), de Timóteo, vai disputar a Super Liga C de vôlei masculino, no ginásio do Tijuca Tênis Clube, no Rio de Janeiro. A equipe que vai representar a cidade do Vale do Aço foi montada em outubro, e faz os preparativos para a estreia na sede do clube, no bairro Timirim. No início da semana, os dirigentes e comissão técnica apresentaram os novos jogadores.

Conforme Almiro Valadares, ex-atleta profissional de futebol e gerente do time de vôlei, o projeto da montagem da equipe começou em setembro. “Levamos o projeto ao presidente [Carlos Eduardo Lisboa e Almeida] e tivemos que trabalhar em sigilo por questões burocráticas. Quando tudo foi acertado na parte jurídica, e tivemos aprovação para levar o projeto adiante, ainda deu tempo de nos inscrevermos na Super Liga C”, contou Almiro. Os atletas começaram a chegar a Timóteo na semana passada e seguem treinando a todo vapor, visando à estreia.

O grupo é formado por 14 atletas, com idades entre 19 e 35 anos. O grupo viaja para o Rio no dia 3 de novembro para disputar o torneio, que conta com cinco grupos, sendo que o Acesita está no grupo 5, ao lado de Tijuca T.C. (RJ); Fera/Campos (RJ); Niterói Vôlei Clube (RJ) e Prefeitura de Juatuba (MG). A disputa entre os times será realizada entre os dias 4 e 8 do próximo mês.

Além da criação da equipe masculina, outro intuito do Acesita é montar uma escolinha de vôlei, para buscar talentos e desenvolver ações sociais para comunidades carentes por meio do esporte.

Ainda segundo os responsáveis pelo clube, o Acesita está recebendo monitoria e consultoria da Confederação Brasileira de Voleibol (CBV), Liga Mineira e Federação Mineira de Voleibol.

A competição organizada pela CBV tem sedes em Joinville (SC), Goiânia (GO), Araçatuba (SP), Rio de Janeiro (RJ) e Natal (RN). Serão 28 equipes na busca por uma das cinco vagas disponíveis para a Superliga B 2021.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: [email protected]

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

Envie seu Comentário