15 de outubro, de 2020 | 15:13

Veto de Bolsonaro impede Cruzeiro de voltar ao Profut

Alan Santos/Presidência da República

Excluído do Programa de Modernização da Gestão e de Responsabilidade Fiscal do Futebol (Profut), o Cruzeiro se viu agora impossibilidade de voltar ao programa. Isso porque o presidente Jair Bolsonaro vetou a reabertura do Profut ao sancionar a Lei nº 14.073, que dispõe sobre ações emergenciais destinadas ao setor esportivo. O clube celeste contava com a reabertura do programa para refinanciar novamente seus débitos.

A decisão o presidente impede o Cruzeiro de recuperar o financiamento de sua dívida ativa com a União, estimada em R$ 303 milhões, de acordo com a Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional (PGFN). O presidente explicou que seguiu recomendação dos ministérios da Economia e da Cidadania e da Advocacia-Geral da União (AGU).

O retorno ao Profut interessava ao Cruzeiro, Vasco, Sport, Santa Cruz, Náutico e Guarani. O autor do Projeto de Lei foi o deputado federal pernambucano Felipe Carreras (PSB).

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

Telma

16 de outubro, 2020 | 08:49 Resposta

“Mais essa pro Cruzeiro piorar. Só dá azar. O plano do Palmeirense Bolsonaro é manter o cruzeiro na 2ª divisão para o Palmeiras dele ganhar os títulos. kkkk”

Envie seu Comentário