Ministério Público denuncia ex-presidente do Cruzeiro e outras oito pessoas à Justiça

Divulgação Cruzeiro


Ex-presidente Wagner Pires de Sá e outros denunciados são acusados de lavagem de dinheiro, apropriação indébita, falsidade ideológica e formação de organização criminosa

Três ex-dirigentes do Cruzeiro – o ex-presidente Wagner Pires de Sá, o ex-vice-presidente-executivo Itair Machado e o ex-diretor-geral Sérgio Nonato, além de outras seis pessoas, foram denunciadas à Justiça nesta quinta-feira (15) pelo Ministério Público de Minas Gerais (MPMG). Eles foram denunciados por crimes de lavagem de dinheiro, apropriação indébita, falsidade ideológica e formação de organização criminosa. Os prejuízos causados ao clube, conforme o MP, é de cerca de R$ 6,5 milhões.

Além dos ex-mandatários, também foram denunciados um ex-assessor de futebol, três empresários, um ex-presidente do Ipatinga e o pai de um atleta das categorias de base do Cruzeiro.

Na denúncia, o Ministério Público pede a condenação de todos eles e indenização ao clube pelo dano moral e financeiro, com o pagamento do prejuízo, que foi de R$ 6,5 milhões.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: [email protected]

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO