09 de outubro, de 2020 | 07:30

Teatro no Dia das Crianças

Sesc São Paulo tem novidades para a série Crianças #EmCasaComSesc

A partir deste sábado (10), a programação de Crianças #EmCasaComSesc entra em uma nova fase com os artistas ocupando os palcos das unidades do Sesc na capital paulista. Assim, a instituição passa a acolher versões de espetáculos com estruturas maiores e os recursos do palco para uma melhor transmissão.

Os teatros receberão as peças sem a presença do público e seguindo os protocolos de segurança. As apresentações nos teatros serão intercaladas com as lives na casa dos artistas. O Crianças #EmCasaComSesc segue sendo apresentado aos sábados, ao meio-dia. E nesta semana, terá uma sessão especial na segunda-feira (12) para celebrar o Dia das Crianças.

O formato híbrido, mantendo as transmissões feitas na casa dos artistas, permite que a série ofereça encontros com artistas de outros estados e com atores e atrizes em condições de maior vulnerabilidade ao coronavírus. Ao reabrir as portas dos palcos do Sesc, mais profissionais poderão realizar seu trabalho, ajudando a estimular o setor cultural.

Beto Amorim/Divulgação/ACS Sesc SP
Thomas Huszar, da Fabulosa Companhia, em A Linha MágicaThomas Huszar, da Fabulosa Companhia, em A Linha Mágica
A Linha Mágica
Neste sábado (10), abrindo a nova fase da série, a Fabulosa Companhia apresenta, direto do Sesc Avenida Paulista, a adaptação da peça "A Linha Mágica", com direção de Eric Nowinski. É o primeiro espetáculo do grupo de teatro infantil fundado em por Simone Grande e Eric Nowinski.

A montagem conta a história de Pedro, um menino inquieto e ansioso que deseja que um dia nunca seja igual ao outro, que quando está na aula pensa no que poderia estar fazendo em outro tempo, outro lugar. Um dia ele recebe a visita de uma mulher misteriosa que dá a ele uma linha mágica que lhe permite avançar no tempo. A partir daí, sempre que se enfrenta alguma dificuldade, Pedro usa a linha para avançar nos anos de sua vida. Mas ele percebe que crescer não é mais fácil do que ser criança - e vice-versa.

Thomas Huszar, ator da Fabulosa Companhia, interpreta o personagem-título que entrelaça os diversos tempos da narrativa, se relacionando com as vozes gravadas dos outros personagens e as canções do espetáculo (também gravadas), assim como projeções das animações originais.

Paulo Barbuto/Divulgação/ACS Sesc SP
Nico Serrano e Natalia Presser, em Telhado de NinguémNico Serrano e Natalia Presser, em Telhado de Ninguém
Dia das Crianças
E para celebrar o Dia das Crianças, o #EmCasaComSesc apresentará uma sessão extra na segunda-feira (12), ao meio-dia. A Companhia do Polvo sobe no palco da unidade 24 de Maio para a transmissão ao vivo do espetáculo "Telhado de Ninguém". Inspirada no universo do cinema mudo, a montagem se comunica pela linguagem gestual e a música tocada ao vivo, que acompanha e pontua a ação, abordando temas como a responsabilidade ambiental, a reciclagem, a cooperação interpessoal e a sensibilidade cultural.

Tudo acontece quando dois personagens - interpretados por Natalia Presser e Nico Serrano -, vindos de culturas diferentes, naufragam no telhado de uma casa submersa no lixo. Ilhados, eles são obrigados a conviver para sobreviver. A situação se torna ainda mais complicada com a aparição de um terceiro personagem, um rato, que vive no forro do telhado e causa muitos conflitos. A direção é de Mark Bromilow, com dramaturgia de Natalia Presser e música original de Andrei Presser.

AGENDA: Crianças #EmCasaComSescc
- Sábado (10) – 12h
Fabulosa Companhia, em "A Linha Mágica"
Palco do Sesc Avenida Paulista
- Segunda-feira (12) – 12h
Companhia do Polvo, em "Telhado de Ninguém"
Palco do Sesc 24 de Maio
Saiba mais em Sesc Digital
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

Envie seu Comentário