23 de setembro, de 2020 | 17:02

Após dois meses de internação por covid, paciente recebe alta

Divulgação
Orlando Silva Alcântara, 62 anos, chegou a ter 90% de seus pulmões comprometidosOrlando Silva Alcântara, 62 anos, chegou a ter 90% de seus pulmões comprometidos

Poder voltar para a casa após vencer uma doença que já levou a óbito centenas de pessoas em todo o mundo é motivo de alegria. Orlando Silva Alcântara, 62 anos, pôde vivenciar esse momento e deixar o Hospital Metropolitano Unimed, em Coronel Fabriciano. Foram quase 70 dias internado, com um longo período de permanência na UTI e respirando com a ajuda de ventilação mecânica, informou a Unimed Vale do Aço.

O beneficiário deu entrada no HMU no dia 15 de julho. Inicialmente, ele foi internado na Unidade de Cuidados Especiais para casos de Covid-19. Porém, diante do seu quadro de insuficiência respiratória aguda, secundário à pneumonia causada pela covid-19, ele foi transferido para UTI no dia 18 de julho, sendo submetido à ventilação mecânica invasiva.

O médico cooperado intensivista e coordenador do Plano de Contingência para Enfrentamento da Pandemia de Covid-19 da Unimed Vale do Aço, Gustavo Barcelos, acompanhou de perto o beneficiário. “Seu caso foi muito desafiador, pois além de um pulmão 90% tomado pela doença, ele desenvolveu insuficiência renal aguda e necessitou de hemodiálise. Ao todo, esse paciente permaneceu mais de 50 dias recebendo ventilação mecânica, em uma luta diária pela vida. Foram momentos muito difíceis para o Sr. Orlando, sua família e também para toda a equipe envolvida na assistência. Mas ele resistiu bravamente a um quadro devastador, cujo prognóstico era muito ruim e as chances de sobrevida muito baixas”, explicou.

Ainda de acordo com o médico cooperado, o paciente, que recebeu alta na última semana, terá um tempo para se reabilitar dos efeitos da patologia no organismo. “A despeito da gravidade ele foi melhorando aos poucos e todo esforço e dedicação da equipe foi recompensado, com sua alta hospitalar. Apesar de ainda debilitado, podemos dizer que ele venceu a covid-19. Ele necessitará de um tempo de recuperação e reabilitação, mas volta para casa e reinicia uma nova etapa de vida junto de seus familiares. Seu caso vai ficar marcado na história de nossas vidas e carreiras, como um dos pacientes com maior tempo de internação em ventilação mecânica do nosso serviço”, acrescentou.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: [email protected]

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

Ailton Carlos

25 de setembro, 2020 | 16:51

“Deus mais uma vez ágil e permitiu que o Sr. ORLANDO VIVESSE MAIS......os médicos,enfermeiros e todos que atuaram em prol da cura......meus parabéns. Deus seja louvado.”

Juliana Lima

23 de setembro, 2020 | 22:25

“Grande Orlando que Deus continue abençoando a sua vida sempre! Estamos felizes por sua recuperação!”

Lindauro Gomes Junior

23 de setembro, 2020 | 22:22

“"Parabéns a toda equipe,em especial ao Fisioterapeuta Herick Ulisses pelo carisma e dedicação na profissão.Que Deus abençoe a todos!Breve recuperação ao Sr.Orlando."”

Gildázio Garcia Vitor

23 de setembro, 2020 | 17:14

“Parabéns à toda equipe do HMU, especialmente o Dr. Gustavo Barcelos, por mais esta vitória da Ciência.”

Envie seu Comentário