23 de setembro, de 2020 | 08:55

Filmes grátis em casa, via streaming

Obras francesas, brasileiras e africanas na série Cinema #EmCasaComSesc

Que tal assistir filmes gratuitamente, via streaming, no conforto de sua casa? Isso é o que a série Cinema #EmCasaComSesc, do Sesc São Paulo, te oferece pela plataforma do Sesc Digital. Nesta semana, além das estreias, a série exibe um título do Cine África e um curta-metragem.

Divulgação/ACS SescSP
O despertar das formigas, longa-metragem originário da Costa RicaO despertar das formigas, longa-metragem originário da Costa Rica
Uma das estreias da semana é "O Despertar das Formigas", longa-metragem com direção de Antonella Sudasassi Furniss que representou a Costa Rica na disputa de uma vaga no Oscar 2020.

O enredo conta a história de Isabel, boa mãe, esposa e nora, mas quando sua família começa a pressioná-la a ter outro filho, terá que enfrentar a si mesma, o ambiente e as pessoas à sua volta. O filme tem classificação indicativa de 14 anos.

Outra novidade da semana é a ficção francesa "Party Girl", com direção de Marie Amachoukeli, Claire Burger e Samuel Theis. Inspirado na história real da mãe do diretor Samuel Theis, o filme conta com a família de Theis no elenco, interpretando a si mesmos.

Angélique é uma hostess de 60 anos que ainda gosta de festas e homens e trabalha em um cabaré perto da fronteira franco-alemã, e recebe um dia um pedido de casamento totalmente inesperado. O filme tem classificação indicativa de 14 anos.

Divulgação/ACS SescSP
Maria Martins, em Maria Martins, em "Maria, Não Se Esqueça que Venho dos Trópicos"
A semana terá ainda dois títulos nacionais. "Maria, Não Se Esqueça que Venho dos Trópicos", de Francisco Martins, que relata a vida e obra de Maria Martins (1984-1973), escultora, gravurista, pintora, desenhista e escritora brasileira, conhecida pelo seu talento ligado ao surrealismo.

Com entrevistas, o longa apresenta parte da trajetória de Maria desde seus estudos na Europa com Oscar Jespers, em Bruxelas, e sua relação amorosa e artística com Marcel Duchamp, quando morou nos Estados Unidos. A classificação indicativa é 10 anos.

"História Antes de uma História", de Wilson Lazzaretti, mostra a criação de um desenho animado a partir de um menino e uma menina sobre formas de maçã e jabuticaba, que com outros personagens acompanharão o Doutor K., numa sucessão de belas imagens em movimento. A classificação é livre.

E tem também o curta-metragem brasileiro "Sem Asas", da diretora Renata Martins. Em 12 minutos, o filme conta a história de Zu, um garoto de 12 anos que vai à mercearia comprar farinha de trigo para a mãe e, na volta para casa, descobre que pode voar. A classificação indicativa é livre.

Divulgação/ACS SescSP
No sudanês Akasha, o dilema de viver entre a guerrilha e o amorNo sudanês Akasha, o dilema de viver entre a guerrilha e o amor
Cine África
O projeto Cine África, com filmes de países como Burkina Faso, Camarões, Egito, Etiópia, Nigéria, Quênia, Senegal e Sudão, exibe esta semana o longa-metragem sudanês "aKasha", de hajooj kuka.

Em uma área controlada por rebeldes no Sudão vive Adnan, um guerrilheiro dedicado que passa os dias ao lado de uma AK-47, sempre pronto para o ataque. Mas o jovem parece cada vez mais distraído, graças aos sentimentos amorosos em relação a Lina. A classificação indicativa é livre.

O projeto Cine África vai até novembro de 2020, com exibições, entrevistas e curso. Para saber mais sobre a Mostra de Cinemas Africanos e o projeto Cine África, acesse: mostradecinemasafricanos.com.
Saiba mais em http://www.sescsp.org.br/sescdigital.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: [email protected]

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

Envie seu Comentário