21 de setembro, de 2020 | 18:00

Mais de três mil pacientes foram recuperados da covid-19 em Coronel Fabriciano

Divulgação
Total de recuperados representa 96% de todos os casos registrados até hoje no municípioTotal de recuperados representa 96% de todos os casos registrados até hoje no município

O Centro de Referência à Covid-19 de Coronel Fabriciano completa seis meses de funcionamento. Segundo dados da Vigilância Epidemiológica, já são mais de três mil recuperados da doença em toda a cidade.

De acordo com o último boletim do coronavírus divulgado na segunda-feira (21), pela Secretaria de Governança da Saúde, o município apresenta 3.251 casos confirmados, 3.137 recuperados, 42 pessoas em isolamento domiciliar. O total de óbitos, 65, representa uma taxa de 1,99%, ficando abaixo da média estadual e nacional que é de 3 e 4% respectivamente.

Se comparado ao mesmo período do mês passado, o número de atendimentos vem diminuindo. Nos primeiros 15 dias deste mês, o município registrou queda de 50% no número de pacientes atendidos e o total de recuperados desde março chega a 96% dos casos, aponta a Secretaria.

O Centro Covid possui uma estrutura completa com médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, administrativos, auxiliares de limpeza e vigilante, além de contar com uma ambulância disponível para remoção de pacientes instáveis aos serviços de urgência e emergência do município (UPA24h e HJMM). O objetivo é garantir um atendimento completo para o cidadão desde o seu primeiro contato.

A Gerência de Atenção Básica do município reforça que o protocolo de atendimento da unidade permanece o mesmo. Toda pessoa que estiver com qualquer sintoma gripal deve procurar o Centro Covid. Se o paciente estiver com febre, nariz escorrendo, dor de cabeça, falta de ar, perda do paladar ou do olfato, também deve se dirigir ao local.
Se a falta de ar for significativa, deve-se procurar o Hospital Dr. José Maria Morais.

Funcionamento

A unidade de referência para o coronavírus funciona de segunda a sábado, das 7h às 19h, na avenida Albert Scharlet, 135, Centro. Aos domingos e feriados, não há atendimento. Nestes dias, os pacientes são orientados a procurar a UPA 24h - Dr. Walter Maia, localizada na avenida Maanaim, bairro Silvio Pereira ll. Já nos casos de urgência deve-se procurar o Hospital Dr. José Maria Morais, na rua Argemiro José Ribeiro, 39, bairro Santa Helena.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: [email protected]

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

Paul

22 de setembro, 2020 | 14:22

“Mérito de Deus que nos proteja por que o que vi no hospital é muita imprudência dos médicos e enfermeiros. Não estão usando máscara alguns, não passa álcool ou lavar as mãos quando trocar de pacientes, sendo que em cada sala tem álcool, piá com água e sabão.
Perguntei um enfermeiro se não iria limpar as mãos e ele me disse que não tinha ninguém na sala com covid-19. Perguntei a outro não vai usar máscara? Respondeu que já tinha pegado covid-19, mas esqueceu ela que pode transmitir para outra pessoa que ainda não pegou. Mas na sala tem quatro pacientes com problemas diferentes e quatro acompanhantes que entrar e sai do hospital.
E também não vi higienizar os instrumentos de medição quando trocava de paciente.
É por isto que pessoas entra com um problema e sai com outro... não podemos colocar em riscos pessoas de baixa imunidade e que precisar ser medicado.
Não podemos relaxar com os cuidados e termos mais amor ao próximo.”

Envie seu Comentário