20 de setembro, de 2020 | 00:30

Galo vence o Atlético-GO e assume a liderança do Brasileirão

Divulgação/Atlético
Keno marcou três gols na partida contra o Atlético-GOKeno marcou três gols na partida contra o Atlético-GO
O Atlético assumiu a liderança do Brasileirão ao vencer o Atlético-GO por 4 a 3, na noite deste sábado (19), em jogo disputado no Estádio Olímpico Pedro Ludovico Teixeira, em Goiânia. O confronto foi válido pela 11ª rodada.

Nathan entrou em campo no segundo tempo e teve ótima atuação, tendo sofrido o pênalti do primeiro gol e ainda marcado o segundo do Galo na partida, mas a noite na capital goiana tinha dono e o nome dele era Keno, que marcou três gols para selar mais um triunfo alvinegro como visitante.

Com o resultado positivo em Goiás, o Galo chegou a 21 pontos, um a mais que o vice-líder Internacional. O Atlético ainda tem um jogo a menos, a partida adiada da 6ª rodada, contra o Athletico-PR, em Belo Horizonte.

Na próxima rodada, sábado (26), o adversário será o Grêmio, às 21h, no Mineirão.

O Jogo

O time da casa teve a primeira boa chance da partida. No lance, Gustavo Ferrareis ficou cara a cara com Everson, que fez boa defesa.

O Galo respondeu dois minutos depois, quando Keno cruzou pela esquerda e Franco exigiu uma do goleiro Jean. O Alvinegro fez outra tentativa em cruzamento de Keno pela esquerda e a defesa goianiense fez o corte pelo alto.

Aos 20 minutos, Oliveira certou chute forte de fora da área e abriu o placar para o Atlético-GO. O Galo foi ao ataque no cruzamento de Guilherme Arana pela esquerda e a zaga afastou o perigo.

Aos 30 minutos, Keno recebeu passe de Arana na grande área pela esquerda e cruzou para Savarino completar para o gol, mas o lance foi anulado pelo VAR, que marcou impedimento do atacante venezuelano.

Em nova tentativa alvinegra, Savarino chutou da entrada da área e a bola saiu por cima do gol. Aos 49, Arana deixou Keno em ótimas condições para empatar o jogo, mas o camisa 11 concluiu para fora. Keno lamentou a oportunidade desperdiçada, sem saber que a noite estava reservada para ele.

O Galo voltou para o SEGUNDO TEMPO com duas alterações: Allan e Guga foram substituídos por Nathan e Igor Rabello, respectivamente.

Logo aos cinco minutos, Nathan tabelou com Sasha na grande área e sofreu pênalti, Keno foi para a cobrança e empatou a partida: 1 x 1

Os donos da casa voltaram a ficar em vantagem dois minutos depois, com o gol de Gustavo Ferrareis. O Galo não se abateu e empatou novamente com um gol de Nathan, que completou de primeira o cruzamento de Savarino pela direita: 2 x 2.

Aos 19, pós recuo de bola equivocado do defensor goiano, Keno saiu em velocidade, invadiu a área e concluiu na saída do goleiro para fazer mais um: Galo 3 x 2.

Logo depois do gol, Eduardo Sasha foi substituído por Mariano. Aos 27, Keno sofreu falta pela esquerda, Savarino cobrou direto e quase surpreendeu o goleiro, mas a bola saiu rente à trave.

Keno fez boa jogada pela esquerda, cortou para o meio e chutou forte, mas a bola explodiu no travessão. Em seguida, Mariano cruzou pela direita e Keno, de cabeça, ampliou a vantagem alvinegra: 4 x 2.

Em bela jogada, aos 34, Nathan tentou marcar por cobertura em chute do meio-campo e quase surpreendeu o goleiro Jean, que se recuperou e fez a defesa.

Sampaoli promoveu, aos 36, outras duas substituições: Sávio no lugar de Keno e Mailton na vaga de Savarino. O jovem atacante Sávio, de 16 anos, fazia, assim, sua estreia na equipe profissional.

O Galo tentou controlar o jogo e, aos 48, Everson fez boa defesa no arremate de Matheusinho. No minuto seguinte, o Atlético-GO diminuiu com um gol de cabeça de Gilvan.

FICHA TÉCNICA

ATLÉTICO-GO 4 x 3 ATLÉTICO
Competição: Campeonato Brasileiro
Rodada: 11ª
Data: 19/09/2020 (sábado)
Gols: Oliveira (201 - 1ºT), Keno (7' - 2ºT)(19' - 2ºT)(32' - 2ºT), Gustavo Ferrareis (9' - 2ºT), Nathan (14' - 2ºT), Gilvan (49' - 2ºT)
Estádio: Olímpico Pedro Ludovico Teixeira
Cidade: Goiânia (GO)

Atlético-GO
Jean; Dudu (Gilvan), João Victor, Éder e Nicolas; Edson, Oliveira (Matheus Vargas) e Chico; Janderson (Matheusinho), Renato Kayzer e Gustavo Ferrareis (Everton Felipe). Técnico: Vagner Mancini.

Atlético
Everson; Guga (Igor Rabello), Réver, Junior Alonso, Guilherme Arana; Allan (Nathan), Jair, Alan Franco, Savarino (Mailton); Keno (Sávio) e Eduardo Sasha (Mariano). Técnico: Jorge Sampaoli.

Cartões amarelos: Edson, Renato Kayzer (Atlético-GO)

Árbitro: Edina Alves Batista FIFA SP
Árbitro Assistente 1: Neuza Ines Back FIFA SP
Árbitro Assistente 2: Evandro de Melo Lima AB SP
Quarto Árbitro: Breno Vieira Souza CD GO
Árbitro de Vídeo: José Claudio Rocha Filho AB SP
Assistente de Árbitro de Vídeo 1: Salim Fende Chavez AB SP
Assistente de Árbitro de Vídeo 2: Gustavo Rodrigues de Oliveira AB SP
Observador de VAR: José Henrique de Carvalho CBF SP
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: [email protected]

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

Envie seu Comentário