19 de setembro, de 2020 | 12:00

Galo enfrenta Atlético-GO fora de casa

Bruno Cantini
Recuperado de lesão, Nathan pode iniciar o jogo como titularRecuperado de lesão, Nathan pode iniciar o jogo como titular

Depois de uma semana cheia de assuntos polêmicos extracampo, como as negociações frustradas de contratação do meia Thiago Neves e do atacante Sebastián Villa, por causa da revolta da torcida, o Atlético finalmente volta aos gramados neste fim de semana. Após vencer o Bragantino no último domingo (13), em casa, o próximo desafio do Galo pelo Campeonato Brasileiro será neste sábado (19), às 21h, quando enfrenta o Atlético-GO em Goiânia. O Galo é vice-líder com 18 pontos, enquanto o time de Goiás ocupa a 12ª posição com 12 pontos.

O técnico Jorge Sampaoli teve uma semana cheia de trabalho para decidir quem assume o meio-campo no sábado. Allan, Hyoran e Alan Franco estão à disposição como sempre, a novidade será o retorno de Jair (que cumpriu suspensão na última partida) e de Nathan, recuperado de uma lesão muscular e que atuou por alguns minutos contra o Bragantino. O tempo maior de trabalho faz com que Nathan se aproxime mais da forma física ideal para segurar 90 minutos em campo.

Nathan tem se mostrado peça fundamental no time, que sofreu com sua ausência e com as atuações inconstantes de Hyoran, mas confessa que ainda não está 100% fisicamente. "Se ele (Sampaoli) quiser me colocar jogando, eu vou dar meu máximo e, quando eu estiver cansado, vou falar. Claro que não estou 100% na minha condição física, mas vou jogar o máximo de tempo possível", falou Nathan.

O meia ainda contou sobre suas inspirações no futebol. A pedido de Sampaoli, ele tem se inspirado no belga De Bruyne, do Manchester City. "Quando chegou, Sampaoli me mostrou muitos vídeos da forma que ele queria que eu desempenhasse em campo. Ele me passou muitos vídeos com o jeito do De Bruyne de jogar. Bolas infiltradas, ele chegando para bater. Estilo de jogo que ele gosta de jogar, passe entre linhas, movimentação, dominar a bola girando, são coisas que me favorecem. Eu sou um jogador que gosto de me manter entre as linhas, gosto de fazer infiltrações. De Bruyne é o jogador que acompanho mais. É importante porque a gente se espelha em jogadores que fazem funções parecidas. E ele no momento executa a função que eu faço", contou Nathan.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: [email protected]

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

Envie seu Comentário