‘As Histórias que as Cantigas Contam’

Artista de Timóteo canta histórias no sexto vídeo da programação ENARTcinho

O timoteense Cláudio Oliver será o próximo artista a ter o seu trabalho exibido na programação da convocatória ENARTCinho para crianças, com a apresentação musical ‘As Histórias que as Cantigas Contam’.

O vídeo será exibido no próximo domingo (20), às 16h, nos canais do Youtube do Hibridus Dança e da Aperam do Brasil, cujos endereços são https://www.youtube.com/channel/UC5igkUwHiV_dGGmpV7JfZCg e https://www.youtube.com/user/aperambrmais.

Cláudio foi um dos 12 artistas selecionados para elaborar trabalhos para a infância, ação que, durante a pandemia da covid-19, ajuda artistas dos Vales do Aço e do Jequitinhonha, impedidos de exercerem seu trabalho devido às regras do isolamento social.

Divulgação/ACS GHD


O multi-instrumentista Cláudio Oliver: as histórias ocultas nas canções
Cláudio Oliver é cantor, compositor, produtor musical e ator. Também é multi-instrumentista: toca violão, flauta, contrabaixo, gaita, percussão e violão clássico, passando pelos estilos do Choro, MPB, Jazz e Fingerstyle.

Foi contrabaixista da banda Deyse Lee, participou no Festival Uirapuru e atuou como cantor da Banda Allcapones. Atualmente, é professor de música.

O trabalho elaborado por Cláudio Oliver para o ENARTCinho é uma narrativa musicada que conta as histórias por trás (ou por dentro) das cantigas populares de roda.

Propõe um resgate folclórico musical, incluindo histórias, brincadeiras e a alternativa de uma mini oficina de percussão corporal, demonstrando que a música está em todo e qualquer lugar.

Assim, Claudio Oliver interpreta cantigas tradicionais, num convite para que as crianças se divirtam com a ludicidade da música e suas histórias.

Hibridus Dança
Formado pelos artistas da dança Luciano Botelho e Wenderson Godoi, dirigem e fazem a curadoria do projeto, o grupo realiza um trabalho de criação, divulgação e formação de público para a dança contemporânea que extrapola os limites de Ipatinga.

O grupo promove o Encontro de Dança Contemporânea de Ipatinga - ENARTCi, já na 14ª Edição, plataforma cultural e artística para apresentações, encontros, debates e conversas sobre produção cultural e artística e no interior, além de suas dificuldades e especificidades.

Criado em 2011, o ENARTCinho está na 6ª Edição, focado em trabalhos direcionados para as crianças e a infância. Através de criações artísticas o Hibridus compartilha ações e fortalece uma rede de artistas plugada em vários outros países nos quais o grupo mantém contato, como Argentina, Portugal, Alemanha e outros.

Este ano o grupo atinge a maioridade, sonhando com realizações mais amplas e muito movimento. Desde março, devido à pandemia, adaptou-se ao momento. Lançou duas convocatórias para artistas da região dos Vales do Aço e do Jequitinhonha, contribuindo para que a cultura não ficasse parada.

O Grupo Hibridus Dança segue presente e atuante na cena artística e nas discussões de políticas públicas para a dança e as artes. Atualmente, o artista da dança Wenderson Godoi é um dos integrantes do Conselho Estadual de Política Cultural de Minas Gerais - Consec.

SERVIÇO:
O vídeo ‘As Histórias que as Cantigas Contam’ será exibido no domingo (20), às 16h, nos canais do Hibridus e da Aperam No Brasil no Youtube. Nesta sexta-feira (18), às 18h30, haverá a transmissão de uma live com Cláudio Oliver pelo Instagram do Hibridus Dança, falando sobre sua participação na Convocatória ENARTCinho 2020.

Os vídeos do ENARTCinho 2020 são exibidos sempre aos domingos, até 1º de novembro. A Aperam patrocina o projeto via Lei de Incentivo à Cultura de Minas Gerais. Para acompanhar a programação, inscreva-se nos canais.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO