Motociclista é vítima de acidente fatal em Coronel Fabriciano

Enviada por leitor


Jovem de 28 anos foi vítima de acidente com moto na avenida Tancredo de Almeida Neves, no bairro Caladinho

Um motociclista perdeu a vida ao se acidentar com a motocicleta que conduzia. O acidente foi registrado no começo da noite de domingo (13), na avenida Tancredo de Almeida Neves, no bairro Caladinho de Cima, em Coronel Fabriciano.

Ronald Santos Cabral, de 28 anos, trafegava em uma motocicleta Honda/CBX 250, com placa de Coronel Fabriciano, quando perdeu o controle e caiu no asfalto.

O motorista de um carro, que trafegava pelo local, parou e acionou o Corpo de Bombeiros Militar, que prestou o primeiro atendimento ao motociclista e o encaminhou para o Hospital Marcio Cunha, em Ipatinga.

Por causa da gravidade do acidente, Ronald não resistiu e morreu. Deu entrada no hospital já sem vida, conforme constatado pelo plantão médico.

O condutor da CBX foi encontrado caído na pista de rolamento no lado esquerdo rodovia, desacordado, com possível fratura no pescoço, sangrando pelo ouvido e com os sinais vitais instáveis e fracos. Ronald não teve condições de informar aos socorristas o que houve.

Conforme apurado pelo Diário do Aço junto à Polícia Militar, o condutor não tinha Carteira Nacional de habilitação no banco de dados do Departamento Estadual de Trânsito de Minas Gerais.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

MAIS FOTOS

Comentários

Marcos Guimarães 14 de setembro, 2020 | 22:10
Não é a CNH que faz o bom motorista!
A verdade é que nossas estradas são um lixo!
Tem muito lixo e areia tanto na faixa de rolamento, quanto no acostamento. Não existe limpeza, não existe varrição! Não existe o respeito dos veiculos maiores sobre os menores, na contra-mão, existem os abusos de velocidade.
O Ronald, mesmo inabilitado, foi mais uma vitima!
Mas os impostos??? pagamos todos e sinceramente, eu não vejo o retorno na melhoria e conservação de nossas estradas, basta rodar pela cidade, um lixo.
Carro por aqui deveria ter apenas 3 marchas.
Zoio de Zoiar 14 de setembro, 2020 | 11:39
A vida é como uma estrada desconhecida em que a gente viaja sem destino certo, sujeito a acidentes, sem saber onde e quando essa viagem termina! Meus pêsames a família enlutada.

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO