Mulher de Coronel Fabriciano cai no golpe do carro estragado na estrada

Imagem ilustrativa


Uma mulher de 38 anos procurou a Polícia Militar para denunciar que foi vítima de golpistas, em Coronel Fabriciano. A vítima informou que uma pessoa a enganou pelo telefone, na tarde de quinta-feira (10), se passou por um familiar e conseguiu que ela depositasse quase R$ 1,5 mil em uma conta bancária. A vítima disse que o criminoso se passou pelo primo dela, alegando que estava com problemas mecânicos no carro durante uma viagem.

A vítima disse que recebeu um telefonema de um homem que se apresentou como seu parente. Informou que viajava para o Vale do Aço com o intuito de visitá-la. Contudo, o marginal enganou a moradora de Coronel Fabriciano alegando que teve um problema com o carro na estrada e precisava de dinheiro para um conseguir resolver o defeito e continuar a viagem. Trata-se de uma antiga lábia para enganar as pessoas.

Pois a mulher não conhecia o golpe e, pensando que ajudava ao parente, a vítima fez uma transferência de R$ 1.480 para a conta-poupança em nome de Jefferson Vinícius Bonfim, em uma agência da Caixa Econômica Federal, localizada na cidade de Araqui, no estado de Santa Catarina como apurou o Diário do Aço.

Somente depois da operação bancária é que a mulher descobriu ter sido enganada pelo golpista ao se passar pelo primo dela, a lesando no golpe do carro estragado na estrada. Os policiais militares registraram a ocorrência que seria encaminhada para a delegacia de Polícia Civil.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Rosaria Alves 12 de setembro, 2020 | 11:40
Nesses casos tem que perguntar ao golpista algum detalhe:nome da mãe dele,por exemplo.Foi o que eu fiz quando recebi uma legação dessas.Ele disse que era meu sobrinho,mas desconfiei e fiz essa pergunta,ele vacilou eu desliguei.Depois liguei p meu sobrinho ele estava tranqiilo em casa.
Joaosembraço 12 de setembro, 2020 | 02:37
Quer saber como eles conseguem dados , nomes e ademais de suas vítimas? Facebook, Instagram... E por aí vai. Povo posta até a hora que bar cagar, daí os vagabundos estudam suas vítimas e aplicam os golpes.
Segurança da Informação 12 de setembro, 2020 | 00:07
Infelizmente, a grande maioria de usuários de redes sociais dão informações pessoais e dicas que facilitam a vida destes criminosos, simplesmente ao fazer uma publicação sobre um hobby, uma festa, uma viagem, etc... pesquisem sobre ENGENHARIA SOCIAL e vão entender melhor sobre o que estou falando.
Erre 12 de setembro, 2020 | 00:05
Juca, o cara simplesmente liga para um número aleatório. Aí ele joga um verde, tipo assim: Oi prima, sou eu, num tá lembrando de mim não. Adivinha quem é. Aí a pessoa imagina um primo qualquer e acaba falando um nome, aí já era. Isso é antigo. Não se deve falar o nome. Tem é que fazer perguntas para o cara para ver o que ele vai responder, se ele é realmente da família.
Jubileu 11 de setembro, 2020 | 22:36
Já tentaram esse mesmo golpe cmg , primeiro liga uma pessoa dizendo assim:
Oi primo aí vc não reconhece quem é e ele fala sabe quem é não adivinha , aí vc fala um nome e eles puxam da sua boca mais informações ai ja era , fala que o carro estragou que ta viajando pra visitar a familia tipo um primo ou tia sua pede pra entrar em contato com a tal seguradora que não passa cartão por estar em uma rodovia e assim continua o golpe.
Mariana Bolsonaro 11 de setembro, 2020 | 21:17
Como consegui escrever, sem nenhuma vírgula. Enfim sem qualquer pontuação.
Neia 11 de setembro, 2020 | 20:25
Tentaram comigo uma vez,falam sabe quem tá falando tipo assim tem muito tempo q vc n vê,aí a gente na emoção fala nomes aí fala isto mesmo aí da golpe, o meu fui esperta pq a pessoa tinha condições
Jsgf 11 de setembro, 2020 | 19:44
Nada de quadrilha... aqui ou acolá...o vagabundo liga , diz oi tia tudo bem?
É vc João?
Sim tia sou eu...aí pá
Já era...
A própria vítima dá o recado pro fdp, nada de quadrilha que sabe tudo sobre a vítima...
O golpe é mais velho que a roda!
Juca 11 de setembro, 2020 | 17:14
Como uma pessoa la de santa catarina consegue o telefone nome de parente todos os dados da vitima pra dar o golpe.estranho esta quadrilha deve ter ramificacao em todo o brasil atras de dados de pessoas inclusive pode ser em lugares onde ha informante de dados pode ser em bancos etc.

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO