Polícia de Meio Ambiente monitora lago no Parque Ipanema

Uma equipe da Polícia Militar de Meio Ambiente retornou nessa quinta-feira no Parque Ipanema, onde desde quarta-feira é feito o monitoramento da situação da água da lagoa existente no local, depois que peixes passaram a apresentar dificuldades para absorver oxigênio.

A constatação é que a situação caminha para uma normalidade, depois que foram instalados aeradores para a recirculação da água.

O capitão Átila Porto, comandante da Polícia Militar de Meio Ambiente, informou que o laudo preliminar descarta a contaminação da água por algum produto químico e acrescenta que o fenômeno da baixa oxigenação da água no período de tempo seco e quente, associado ao superpovoamento de peixes no local, já ocorreu em anos anteriores.

Divulgação

Polícia de Meio Ambiente na manhã dessa quinta-feira, no Parque Ipanema

Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Ricardo 12 de setembro, 2020 | 07:33
Superpovoamento de peixes??? então deixa o povo pescar, para reduzir o mesmo...

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO