PF de GV realiza operação de combate a migração ilegal

Polícia Federal atuou para combater crime de migração ilegal e promoção de migração ilegal de criança e adolescente

Divulgação Polícia Federal


Documentos e outros objetos apreendidos na operação da PF

A delegacia de Polícia Federal, em Governador Valadares, realizou nesta quarta-feira (9) uma operação para combater a migração ilegal. Os agentes cumpriram mandados de busca e apreensão na cidade valadarense e em Piracanjuba, no estado de Goiás, onde apreenderam computadores e documentos na investigação.

As investigações, iniciadas há seis meses, identificaram um grupo de pessoas que supostamente utilizavam uma agência de turismo situada em Governador Valadares para falsificar comprovantes de declarações de imposto de renda e outros documentos de clientes. A documentação serviria para facilitação na obtenção de visto americano de turismo.

De maneira conexa, segundo informou a PF, há elementos que indicam que os investigados atuavam na promoção e auxílio de envio de criança ou adolescente para o exterior, com inobservância das formalidades legais ou com o fito de obter lucro.

A Polícia Federal representou por três mandados de busca e apreensão, todos expedidos pela Justiça Federal, em Governador Valadares, sendo dois cumpridos naquela cidade e um em Piracanjuba, no sul de Goiás. Durante as buscas, foram apreendidos aparelhos de telefone celular, computadores, um veículo novo e inúmeros documentos, que serão periciados.

Os investigados responderão pelos crimes de migração ilegal e promoção de migração ilegal de criança e adolescente, cujas penas máximas somadas podem chegar a 11 anos de prisão, caso sejam condenados pelos crimes.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO