Homem é preso por estelionato em vídeo ao vivo em Santa Rita de Minas

Divulgação PCMG


Delegada Juliana Flávia Borges Fiúza informou que suspeito prometia pagar por produtos destinados a entidades, mas desaparecia

Um homem está preso por força de ordem judicial, como resultado de uma investigação de estelionato. A Polícia Civil de Minas Gerais apurou que o homem, de 38 anos, atuava em Governador Valadares e outras cidades da região, fazendo suposta arrecadação para pessoas em dificuldades durante a pandemia de covid-19.

A PCMG calcula que em torno de 30 pessoas foram lesadas pelo golpista, mas o número pode subir, porque a polícia está a procura de outras vítimas.

Conforme a delegada titular da Delegacia de Falsificações e Defraudações de Governador Valadares, Juliana Flávia Borges Fiúza, o golpista entrava em estabelecimentos comerciais e se apresentava como responsável por alguma instituição social. Comovidos, comerciantes permitiam que o suspeito levasse mercadorias, que nunca eram pagas.

“Ele chegava aos comércios e solicitava alguns produtos dizendo que seria para doação a uma entidade de caridade da cidade. Portanto, movidos pelo sentimento de caridade, as vítimas doavam os produtos, sem ao menos se certificarem da legitimidade da transação, com a promessa de que em um segundo momento seriam ressarcidas pela suposta instituição”, informou a delegada Juliana Fiúza.

A investigação foi feita em Governador Valadares e policiais descobriram que o investigado, que não teve o nome divulgado, faria uma apresentação ao vivo na cidade de Santa Rita de Minas, na regional de Caratinga, para arrecadar donativos.

De posse dessas informações, a polícia prendeu o homem durante o vídeo ao vivo no qual ele arrecadava doações supostamente para uma instituição de caridade da cidade de Santa Rita de Minas, onde era transmitido o evento.

A PC reforça o pedido para que possíveis vítimas, ainda não identificadas, procurem a Delegacia de Defraudações em Governador Valadares, e façam a comunicação do crime.


Homem é preso por fraude em arrecadação de donativos na pandemia

Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: [email protected]

Comentários

Rodrigo 18 de agosto, 2020 | 18:53
Parabéns delegada e equipe.Coloque a cara ,nome e sobrenome desse bandido.Como uma pessoa tem a cara de pau de tirar proveito de pessoas de bem.

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO