Atlético busca terceira vitória seguida no Brasileirão

Bruno Cantini


No sempre mexido time atleticano, nem o capitão Réver sabe se será escalado

Depois de vencer o Flamengo, atual campeão Brasileiro, na estreia do Campeonato Brasileiro fora de casa e bater o Corinthians de virada no Mineirão, o Atlético vai buscar neste domingo (16) a terceira vitória consecutiva no certame. O Galo vai encarar o Ceará às 11h de domingo, no Gigante da Pampulha. O time mineiro ocupa hoje a terceira colocação na tabela de classificação, atrás apenas de Athletico-PR e Internacional; a meta é manter o bom ritmo e seguir no topo da tabela.

O time que entra em campo é uma incógnita, já que o técnico Jorge Sampaoli já avisou que não tem 11 titulares para a temporada e que a equipe pode ser alterada em toda rodada, dependendo do adversário. Embora incomum para torcedores, imprensa e jogadores, a forma de o argentino encarar o futebol já está sendo assimilada pelo time. “Na verdade, às vezes a gente até brinca aqui, será que eu vou jogar esse jogo? Será que estou fora?”, brincou o zagueiro Réver, que não tem garantia de titularidade nem mesmo por ser o capitão da equipe.

Apesar da eterna dúvida, se entra jogando ou não, Réver aponta que o modo Sampaoli é respeitado no elenco. “Mas isso é uma maneira que ele tem ao longo da trajetória dele de treinador. Acredito que dessa maneira ele consiga fazer com que todos os atletas se sintam importantes, se sintam em um momento especial e faz com que todo mundo fique ligado porque, se você não estiver preparado na sua oportunidade, de repente você vai voltar para o final da fila”, apontou o defensor.

Dos 22 atletas que vem revezando como titulares, apenas três foram escalados para todas as partidas. São eles: o goleiro Rafael, o zagueiro Junior Alonso e o meia Nathan.

Este último ficará de fora do time pela primeira vez desde que Sampaoli assumiu o Galo, já que foi substituído na partida contra o Corinthians por causa de uma lesão. Nathan sofreu uma lesão muscular no bíceps femoral. Como de costume, o departamento médico do Atlético não divulga o tempo de recuperação dos atletas. O meia fará falta à equipe, já que é o artilheiro na era Sampaoli; marcou quatro gols em sete jogos.

Reforços

Embora 15 reforços tenham desembarcado em Belo Horizonte desde janeiro, Jorge Sampaoli pediu mais peças para a diretoria alvinegra. Ao fim do jogo contra o Corinthians, no meio de semana, ele disse em entrevista coletiva à imprensa que pretende trazer mais jogadores experientes.

Hoje, a média de idade do elenco alvinegro é de 25 anos. Para o argentino, trazer atletas mais experientes é fundamental para equilibrar e dar mais força ao time. “É uma equipe muito jovem. Consolidar com peso em alguma das linhas seria o ideal, para que esta juventude cresça mais segura”, disse o treinador.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO