Câmara de Coronel Fabriciano contrata projeto arquitetônico da sede própria

Divulgação


Atualmente, a Câmara está instalada em um prédio alugado

Na tarde dessa quarta-feira (12), a Câmara Municipal de Coronel Fabriciano contratou a empresa Entre Urbanos, do arquiteto Joel Lima, para a execução de serviços de engenharia para elaboração de projeto básico e executivo da sede própria da Casa Legislativa. Atualmente, a Câmara está instalada em um prédio alugado.

Por recomendação da direção da Câmara, o projeto da nova sede do parlamento Fabricianense deverá focar em conforto ambiental e sustentabilidade, com aproveitamento de recursos naturais, tais como uso de energia solar e aproveitamento da água da chuva, visando economia.

“Quanto à forma, deverá ser uma construção moderna, que expresse o conceito de transparência, independência e austeridade, levando em consideração a humanização e o cunho simbólico do espaço, sem esquecer a fácil manutenção, a segurança e economicidade da edificação”, informa a Câmara.

Aluguel

De posse de um terreno de quase mil metros quadrados, já escriturado, na avenida Julita Pires Bretas, no bairro Santa Helena, Centro de Coronel Fabriciano, o Poder Legislativo pretende, com a construção da nova sede, tirar a Câmara do aluguel, o que contabilizaria uma economia anual de cerca de R$ 300 mil. Nos quatro anos de mandato, a economia chegaria ao patamar de R$ 1,2 milhão.

A Câmara Municipal de Coronel Fabriciano lembra que é a única da Região do Vale do Aço que ainda funciona em prédio alugado. “Com 71 anos de emancipação, é inaceitável pensar que a nossa Câmara Municipal não tenha sede própria, pagando um aluguel de aproximadamente R$ 300 mil por ano. Além disso, as atuais dependências da Casa não atendem bem a comunidade, aos vereadores e funcionários”, pontuou o procurador-Geral, Heyder Torre.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO