Adolescente de 17 anos é morto a tiros na zona rural de Inhapim

TV Super Canal / Reprodução


Carlos Daniel foi encontrado morto em uma estrada na zona rural de Inhapim

A polícia investiga um homicídio consumado no distrito Santo Antônio do Alegre, na zona rural de Inhapim. O corpo de Carlos Daniel de Almeida Eliotério, que completou 17 anos no último dia 24 de junho, foi encontrado por populares caído na estrada de acesso ao distrito.

Assim que o dia clareou, nesta quinta-feira (13), pessoas que utilizavam a estrada rural encontraram o corpo e acionaram os vizinhos. Um parente de Carlos Daniel o identificou o chamou o pai da vítima, Roberto Lopes de Almeida, que compareceu à cena do crime e confirmou que se tratava mesmo de seu filho.

Roberto informou à imprensa e para a Polícia Militar que o filho havia saído de casa no fim da tarde de quarta-feira. Segundo o pai, o adolescente tinha uma consulta médica marcada para essa quinta-feira. Roberto revelou que a família tinha o desejo de conseguir a internação do filho em uma clínica de tratamento para dependentes químicos. Ainda de acordo com a Polícia Militar, o menor tinha passagens e envolvimento em alguns delitos.

A autoria e motivação ainda estão em apuração. A perícia da Polícia Civil realizou os primeiros levantamentos no local e constatou que ferimentos na cabeça, provocados por disparos de arma de fogo. O corpo foi encaminhado ao IML de Caratinga. (Com informações da TV Super Canal/Caratinga)
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

MAIS FOTOS

Comentários

Dg 13 de agosto, 2020 | 16:33
Misturou com porco, farelo come!
Cidadão 13 de agosto, 2020 | 14:40
Antigamente, o jovem tinha porque se reabilitar. O caminho do crime era sempre um dos dois - cadeia por muito tempo ou morte. Hoje, com a "justiça" que temos, o jovem se sente tentado pelo crime. Pra que trabalhar um mês inteiro pra ganhar 1000 reais? Se com dois ou três assaltos já se tira a "féria" do mês? Até hoje não conseguiram justificar o porque da mudança nas leis. Os efeitos contrários estão aí - muito mais crimes, muito mais homicídios. Como a matéria do "rapaz" de Timóteo, que já matou, roubou e continua solto por aí. Alguém duvida que ele terá o mesmo fim que esse rapaz dessa reportagem? Já que a justiça não quer punir nem reformar, qual é a saída que resta à sociedade?

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO