Hospitais da FSFX aderem a projeto e realizam desejos dos pacientes

Divulgação


Iniciativa visa atender pedidos dos pacientes dos hospitais da fundação

Pedidos simples, mas com grandes significados. As unidades hospitalares da Fundação São Francisco Xavier (FSFX) aderiram ao projeto “O que importa para você” e realizam desejos de pacientes, promovendo uma experiência especial e um cuidado da saúde diferenciado, informou a fundação.

Restrição de visitas por causa da pandemia de covid-19, cardápios específicos, entre outras características fazem parte da rotina hospitalar, mas como forma de estimular a relação humanizada entre pacientes e profissionais de saúde, a FSFX identificou desejos, com base no que realmente importa para o paciente e, na medida do possível, eles foram atendidos.

Os desejos trouxeram um fator em comum: um momento de distração em meio à rotina hospitalar. No Hospital Márcio Cunha (HMC), em Ipatinga, o desejo da vez foi para os pais que realizaram uma visita especial, com realização do método canguru com seus recém-nascidos. Na unidade II do HMC, um café especial com direito a visita virtual foi promovido para o Sr. Valdeci tocar o acordeon, ver sua cachorrinha de estimação, tomar um café expresso entre outros pedidos.

“Essa iniciativa tem reflexos muito positivos. Nosso objetivo é transformar a experiência do paciente e, também dos nossos profissionais de saúde. A alegria na expressão deles e a possibilidade de realizar um desejo, por menor que seja, é muito gratificante para todos nós”, afirma o diretor de hospitais da FSFX, Mauro Oscar.

Os pedidos foram avaliados e, após análise da equipe médica juntamente com a administração hospitalar, foram estabelecidos critérios de segurança e normas para garantir segurança e não afetar na continuidade do tratamento.

Projeto

O movimento “O que importa para você?” teve início nos Estados Unidos (EUA). O CEO do instituto norte-americano Healthcare Improvement, Maureen Bisognano, foi uma das pessoas que desafiaram os profissionais de saúde a terem conversas mais próximas com os pacientes e familiares em 2010. A partir desse estímulo, a preocupação assistencial começou a mudar de “qual é o problema?” para “o que importa para você?”. No Brasil, a Associação Congregação de Santa Catarina (ACSC) foi a pioneira, na América Latina, a aderir à campanha em 2016.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO