Jovem com diversas passagens policiais é procurado por esfaquear homem

Reprodução


Desde o mês de julho, indivíduo vem praticando seguidos delitos em Timóteo

Enquanto a Justiça da Comarca de Timóteo não retira um jovem de circulação, ele vem cometendo crimes na cidade sem qualquer freio. Desde a tarde de segunda-feira (10), I.P.N.J., de 20 anos, é procurado pela polícia por esfaquear um homem de 48 anos na rua Pavão, no bairro Macuco, em Timóteo.

De acordo com relatos da vítima, I.P. e J.C.M. conversavam em uma escadaria. Sem qualquer motivo, segundo o ferido, o jovem perguntou de repente se “duvidava que ele daria uma facada” na vítima. O homem, por conhecer o rapaz há algum tempo e por não ter qualquer desavença, pensou que fosse uma brincadeira e disse que duvidava.

I.P. sacou uma faca e desferiu um golpe para acertar o homem, que para se defender, colocou o braço esquerdo na frente. A faca atravessou o pulso da vítima. A situação não saiu de controle graças à intervenção de outras pessoas que se encontravam no local e seguraram o acusado da agressão.

Uma equipe da Polícia Militar socorreu no ferido e o encaminhou à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) no bairro Primavera. Além do ferimento no pulso esquerdo, o homem também sofreu um corte no lábio provocado pela lâmina da faca. Ele foi medicado e liberado depois de receber pontos nos machucados.

Enquanto a vítima era medicada, equipes da PM saíram no encalço de I.P., que apesar de ser muito conhecido pelo envolvimento em delitos, ele não foi localizado até o momento. Os esforços dos militares continuam com os trabalhos para a prisão do suspeito deste novo crime, agora de lesão corporal.

Preso em flagrante e solto

I.P. foi preso pela última vez no mês passado por, segundo a PM, participar do homicídio ocorrido na noite de 23 de julho, conforme noticiado pelo Diário do Aço. A vítima Kayky Christhian dos Santos Quirino, de 15 anos, morreu assassinado no bairro Macuco.

Além de I.P., participaram do caso mais dois jovens que foram localizados durante as buscas realizadas pelos policiais.

Apesar do flagrante, que foi ratificado no plantão da 1ª Delegacia Regional de Ipatinga, I.P. ficou apenas cinco dias detido e recebeu da Justiça Criminal da Comarca de Timóteo o alvará de soltura no dia 30.

Mesmo benefício que teve ao ser preso em flagrante ao tentar assaltar uma loja de produtos para churrasco (carne e bebidas) na avenida Acesita, no bairro Olaria, em Timóteo, na noite do último dia 9 do mês de julho. No local havia um policial militar de folga e deu voz de prisão ao jovem, situação filmada pelas câmeras de segurança do comércio.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Cidadão 12 de agosto, 2020 | 15:48
Caro Curto e Franco, os advogados apenas agem em cima da lei que protege esses bandidos. E como se não bastassem essas leis, agora com o tal COVID, acharam mais um motivo pra não prender. Mas isso tudo faz parte de um plano maior, a nível mundial, para desestabilizar os países do Ocidente.
Maria Salomé Fernandes Coelho 12 de agosto, 2020 | 07:40
Adolescente nada! Está solto devido a justiça frouxa que temos neste país! A polícia trabalha muito, prende, mas a justiça faz o serviço a favor do bandido! Se leu a reportagem, percebeu que ele foi preso em flagrante pela PM por dois crimes gravíssimos Roubo a mão armada e Homicídio, mas a justiça fez o favor de solta-lo em tempo recorde! É coisa que não dá para acreditar!
Curto e Franco 12 de agosto, 2020 | 07:37
Inquanto tiver esses advogados de porta de cadeia atuando , esses noiados e vagabundos vao estar na rua sempre .
Cidadão 12 de agosto, 2020 | 01:21
Nem o que dizer mais. Viver nesse país é um pesadelo. Eu queria saber como as pessoas que colocam esses sujeitos na rua 5 dias depois de matar um adolescente de 15 anos conseguem por suas cabeças no travesseiro a noite e dormir em paz.
Esio de Assis Viana 11 de agosto, 2020 | 19:04
Ele tem diversas passagens e tava solto? É porque é adolescente? ESTATUTO da Adolescência me dá Nojo

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO