Nos pênaltis, Bahia conquista o tricampeonato estadual

Felipe Oliveira / EC Bahia


Depois do 1 a 1, time da capital faz 7 a 6 nos pênaltis

Na tarde deste sábado (8), no Estádio do Pituaçu, em Salvador, o Bahia conquistou o tricampeonato estadual. Depois do empate em 1 a 1 contra o Atlético de Alagoinhas, a equipe da capital foi melhor nos pênaltis: 7 a 6.

Ao contrário do que vinha acontecendo durante toda a fase final do campeonato baiano, o técnico Roger Machado colocou em campo, na tarde deste sábado, o time considerado principal, que vinha sendo poupado para a disputa da Copa do Nordeste. Mas, mesmo assim, a equipe não foi bem no primeiro tempo.

O Bahia até teve posse de bola, mas não levou perigo. O Carcará, apelido do Atlético de Alagoinhas, que acabou sendo melhor na metade inicial do jogo e conseguiu marcar primeiro, com o veterano Magno Alves, de 44 anos.

O Magnata, como é também conhecido, fez 1 a 0 aos 14 minutos da etapa final, recebeu na entrada da área do tricolor e chutou forte, a bola desviou e entrou no gol. No entanto, a vantagem no placar durou pouco. Apenas 11 minutos. Até que o volante Ronaldo, do Bahia, pegou a sobra de bola e cruzou rasteiro para o meia Daniel completar para as redes, empatando a partida.

No primeiro momento, o árbitro chegou a anular o lance. Mas depois revisou no VAR e confirmou o gol tricolor. Placar no final da partida, levando o jogo para decisão por pênaltis, que você vencido pelo Bahia, depois de 12 cobranças, até que o volante Dedeco também perdeu para o Atlético de Alagoinhas, na defesa do goleiro Douglas Friedrich, dando início à festa do tricampeonato do Bahia.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO