Ladrão é sequestrado por furtar bicicleta em Ipatinga

Ele foi levado pelos proprietários que queriam saber para quem veículo furtado foi vendido

Quatro pessoas foram presas por sequestrar e agredir G.C.C.F., de 26 anos, no bairro Limoeiro, em Ipatinga. A vítima, que confessou o furto de uma bicicleta, foi agredida e ameaçada de morte para que devolvesse o veículo furtado no bairro Cidade Nobre.

Os policiais militares fizeram contato com a solicitante, mãe da vítima, no bairro Limoeiro. Ela relatou que a E.C.S., de 38 anos, e o marido desta mulher, W.S.S., de 30 anos, estavam armados com uma faca e uma pedra na mão. O casal arrombou o portão e entrou na casa, dizendo que queriam falar com a vítima no início da manhã de quinta-feira (6).

Os acusados procuraram a vítima localizando-a embaixo de uma cama. O jovem acusado do furto foi arrastado para fora da casa quando teve desferida uma pedrada em sua cabeça, o que causou um corte. Em todo o momento a mulher ameaçava G.C. com a faca e interrogando o jovem sobre uma bicicleta furtada na última terça-feira (4).

O casal puxou a vítima para fora, mesmo tendo as testemunhas tentado impedir, porém sem êxito. O jovem acusado foi colocado em um veículo, e os dois suspeitos tomaram rumo ignorado levando o morador do Limoeiro. As viaturas da PM fizeram rastreamento e não conseguiram encontrar, nem o casal e nem a vítima.
Por volta das 7h, a Central de Operações da PM (Copom) recebeu uma chamada informando que todos estavam na avenida Carlos Chagas, no bairro Cidade Nobre.

O jovem disse que foi agredido e ameaçado pelas pessoas para que contasse para quem havia vendido a bicicleta furtada.

De fato, o jovem ladrão sequestrado confessou que havia furtado a bicicleta na terça-feira e vendido o veículo para
uma pessoa desconhecida.

Todos os envolvidos presos foram conduzidos à Delegacia Regional de Ipatinga. A picape foi apreendida e removida ao pátio credenciado pelo Detran. G.C., que não estava mais em flagrante, foi levado para ser medicado na Unidade de Pronto Atendimento (UPA).

As pessoas que buscaram “justiça com as próprias mãos irão responder pelos seus atos. Também o autor confesso do furto terá que responder pelo delito.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Eu 11 de agosto, 2020 | 08:55
Tem que fazer justiça com as próprias mãos mesmo, ja me roubarão 5 bicicletas
e tão difícil, agente trabalhar pra conseguir as coisas, pra ladrão roubar, por isso que so aumenta a bandidagem,
este e nosso brasil, temos que dar valor os ladroes fico indignada.
Ferreira 10 de agosto, 2020 | 12:26
O bandido, ladrão que roubou a bicicleta virou a vítima da situação, o coitadinho, isso aí que deixa as pessoas de boa índole mais revoltadas ainda, um vagabundo desses tem que tomar é coro mesmo
Curto e Franco 10 de agosto, 2020 | 09:33
E para as pessoas que costumao passear no parque ipanema , tomem cuidado , tem um ladrao rodando de bicicleta cargueira la roubando celulares e ameaçando as vitimas , fiquem espertos .
Rodrigo 10 de agosto, 2020 | 09:26
sou contra qualquer tipo de violência. Mas,a impunidade é uma das causadoras do crescimento do índice da violência. Há uns dois anos atrás li nesse conceituado jornal que uma senhora passando por cuidadora de idosos levou um rapaz para casa dela, deixou o incomunicável com os familiares o sepultou sem a presença dos mesmos, arrombou a casa dele, apropriou -se de todos os móveis, cometeu outros crimes contra o rapaz e seus familiares e não deu em nada para ela(está impune).Até quando? Quantos crimes ela e tantos outros como esse rapaz que furtou a bicicleta irão cometer? Até quando a sociedade querendo fazer justiça com as próprias mãos se tornam réus? Deveria aumentar a pena para quem compra objetos roubados o rapaz da reportagem roubou é porque sabia de alguém que também pratica crime de receptação( compra objetos ilícitos)iria comprar e comprou um objeto sem saber (?) a origem.
Cidadã Indignada 08 de agosto, 2020 | 18:11
Pobre jovem né? Mamãe deve morrer de orgulho.
Ah se fosse filho meu, tinha ajudado era a dar um "corretivo" dos bons. Enquanto houver quem passe a mão na cabeça continuaremos a ver os BANDIDOS como vítimas numa situação dessa.
Paulo 08 de agosto, 2020 | 17:50
O Brasil tornou-se o país da barbárie, as instituições falharam e faliram, e o povo se acha no direito de fazer justiça com as próprias mãos. Precisamos tratar a raiz do problema, com leis mais duras, um sistema carcerário que funcione, educação de qualidade, melhor distribuição de renda e o fim das regalias para os políticos e judiciário. Não precisamos de armas, precisamos de uma policia bem treinada e bem remunerada. Chega de governantes aproveitarem da pobreza do povo. Mais amor e menos política.
Bolsonaro 08 de agosto, 2020 | 14:16
ATENÇÃO AUTORIDADES ISSO JÁ É UM REFLEXO DO FUTURO. O BRASILEIRO ESTÁ COMEÇANDO A SE REVOLTAR COM ESSA SITUAÇÃO NOJENTA QUE VOCÊS COLOCARAM NO BRASIL.
A REVOLTA POPULAR ESTÁ PRÓXIMA.
NÓS IREMOS NOS JUNTAR E COMEÇAR A FAZER NOSSA PRÓPRIA JUSTIÇA.
JÁ QUE DE A DE VOCÊS ESTA VELHA, ULTRAPASSADA E AINDA POR CIMA PROTEJEM VAGABUNDO.....
Cidadao 08 de agosto, 2020 | 13:42
0 povo está sendo obrigado a fazer justiça com as próprias mãos as leis só protegem gente como esta á pessoa além de ser roubada não pode fazer nada ai prende o trabalhador ainda parabens leis brasileiras
José 08 de agosto, 2020 | 12:48
E o bandido que roubou a bicicleta e que começou todos o problema saiu como vítima. Ohhh inversão de valores! Esse é o Brasil!

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO