Internos e servidores de sodalício são testados em Timóteo

Secretaria de Saúde explica que intensificou medidas sanitárias após cinco mortes confirmadas por covid-19 no sodalício Tio Questor

Divulgação


Esta é a quarta testagem realizada pela administração municipal desde o início da pandemia

Após dez dias da adoção de novos protocolos no Sodalício Tio Questor, em Timóteo, todos os internos e os servidores passaram por uma nova testagem para covid-19 no início da semana. Conforme reforçou a administração municipal, essa é a quarta testagem desde o início da pandemia.

Nesse período, a instituição adotou uma série de protocolos para bloquear a disseminação do vírus, haja vista que os números de acordo com pesquisas científicas apontam que a taxa de letalidade é mais dramática entre as pessoas com idade avançada.

Um estudo do Imperial College, em Londres, ainda no início da pandemia, no mês de março, relatava que 4% dos infectados na faixa dos 60 anos havia morrido. Na faixa seguinte, dos 70 anos, o índice salta para 8,6%. Acima dos 80, o índice de óbitos era de 13,4%.

Desde o início da pandemia, cinco internos do Sodalício Tio Questor faleceram por causa da covid-19. O último levantamento da Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social apontou quatro internos que estão recuperados após o período de quarentena; outros nove testaram negativo para o vírus; três estão em isolamento sob suspeita e aguardando resultado de testes e quatro estão cumprindo isolamento nas dependências do asilo.

Prevenção

A Secretaria informa que intensificou as medidas preventivas e restritivas no Sodalício Tio Questor. A instituição foi dividida em áreas de “separação e isolamento” dos residentes assintomáticos e com exames negativos (baixo risco), dos suspeitos (médio risco) e confirmados (alto risco) com barreira física – colocação de porta em corredor separando os quartos com casos confirmados das outras áreas comuns, fechamento de passagens e acessos, entre outros. Também foi definido o “isolamento funcional” na área de casos confirmados para servidores.

Além do uso rigoroso de Equipamentos de Proteção Individual (EPI’s) também foi elaborado um cronograma com escala para uso de áreas comuns (como por exemplo, atividades, refeições, banho de sol) separados por grupos de cinco pessoas com distância mínima de 1,5 metro entre elas.

A médica infectologista da rede municipal de Saúde, Mariana Vasconcelos Costa Araújo, que inspecionou as dependências do Sodalício e elaborou o protocolo, constatou “o desafio do controle e contenção do avanço desta doença de alto contágio em uma população fragilizada”. Segundo a médica, as ações já realizadas e em execução pela Vigilância Epidemiológica estão de acordo com as principais recomendações médicas/sanitárias.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO