Música de Minas, São Paulo e Pernambuco

Artistas de norte a sul do país seguem mostrando a sua arte em meio virtual

A série Música #EmCasaComSesc segue com as apresentações, sempre às 19h, no Instagram Sesc Ao Vivo e no YouTube Sesc São Paulo. Nesta terça-feira (4) será a vez do compositor, violonista e cantor mineiro Celso Adolfo, em repertório autoral construído ao longo de quase 40 anos de carreira.

Eduardo Gontijo/Divulgação/ACS SescSP


O mineiríssimo Celso Adolfo canta seus grandes sucessos
Seu primeiro disco, o LP Coração Brasileiro, foi produzido por Milton Nascimento, que gravou "Coração Brasileiro" no seu disco, Anima. Nesta trajetória, o músico natural de São Domingos do Prata, cidade do interior de Minas Gerais, viu suas composições serem gravadas ou arranjadas por artistas como Elba Ramalho e Cesar Camargo Mariano.

Neste show solo ao estilo voz e violão, Celso Adolfo fará uma mescla com músicas de seu primeiro trabalho até o seu CD mais recente, Remanso de Rio Largo, lançado em 2019, e inspirado nas histórias de Sagarana, primeiro livro de Guimarães Rosa.

Silvia Machado/Divulgação/ACS SescSP


No palco, o cantante e brincante pernambucano Antonio Nóbrega
Na quarta-feira (5), Antonio Nóbrega vai mostrar a sua irreverência e pluralidade artística em um show-recital que promete uma deliciosa viagem por cores, humores, histórias e geografias da diversidade brasileira, por meio da "arte de brincante", como o próprio artista gosta de dizer.

Acompanhado dos instrumentistas Edmilson Capelupi (violão 7 cordas) e Leo Rodrigues (percussão), o músico, dançarino, brincante, contador de causos, ator e intérprete apresenta canções do último CD, Rima, e outros autores brasileiros, como Gilberto Gil, Dominguinhos, Pixinguinha e Luiz Gonzaga.

Filipa Aurélio/Divulgação/ACS SescSP


Luiza Lian mostrará seu "Azul Moderno - No quarto da solidão"
Na quinta-feira (6), a cantora e compositora Luiza Lian apresentará, com o produtor musical Charles Tixier, o "Azul Moderno - No quarto da solidão", um show concebido em isolamento social tendo como base seus álbuns "Oya Tempo e Azul Moderno", e o visual e plasticidade da turnê "Azul Moderno".

Um convite ao espectador para acessar, através do "olho mágico", um portal para um universo íntimo e transcendente da artista em seu quarto branco. A direção artística é da própria cantora, que, em parceria com Bianca Turner, também concebeu as projeções.

Divulgação/ACS SescSP


O artista Leandro Lehart buscou inspiração em sua ancestralidade
Na sexta-feira (7), o cantor e compositor paulistano Leandro Lehart vai mostrar seu mais recente álbum, Sincretismo, uma viagem pela história dos batuques, definido pelo cantor como "imaginação da arte".

Com um toque de ancestralidade, o também percussionista Lehart apresenta músicas como "Sorriso Aberto", eternizada na voz de Jovelina Pérola Negra, e sucessos como "Temporal" e "Valeu Demais", além de canções carregadas de significado afetivo para o cantor.

AGENDA:
Terça-feira (4) - Celso Adolfo
Quarta-feira (5) - Antonio Nóbrega / participação de Edmilson Capelupi (violão) e Leo Rodrigues (percussão)
Quinta-feira (6) - Luiza Lian com Charles Tixier
Sexta-feira (7) - Leandro Lehart
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO