Paralisação no transporte coletivo em Coronel Fabriciano

Trabalhadores fizeram protesto em busca de direitos; Saritur afirma que ato foi irregular

Enviada por leitor


Ônibus não saíram para os itinerários entre 7h e 9h

Uma paralisação que durou duas horas deixou sem transporte os usuários dos ônibus urbanos em Coronel Fabriciano, na manhã desta terça-feira (4). Motoristas e trocadores protestaram, entre 7h e 9h, em razão de atraso em seus salários, segundo informou o Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários de Coronel Fabriciano (Sinttrocel).

A situação perdura há dois meses e envolve trabalhadores do setor em Coronel Fabriciano, que não estariam recebendo a parte do salário paga pelo Governo Federal no contexto da Medida Provisória Emergencial 936. Por essa MP, as empresas do setor de transporte de passageiros têm três possibilidades: reduzir os salários e a jornada em 25%, 50% ou 70%. Em cada uma dessas opções a empresa paga uma parte dos salários dos trabalhadores e o governo a outra.

Atualmente as empresas que operam o transporte coletivo no Vale do Aço, Univale, Saritur e Acaiaca, fizeram adesão à MP. Dentre essas empresas, a Saritur, que opera linhas em Ipatinga, Coronel Fabriciano e Timóteo optou, no mês de maio, por reduzir a jornada em 50%, com redução dos salários pela metade. Com isso, o governo passou a arcar com 50% dos salários. Ocorre que, do mês de junho em diante o pagamento de junho e julho, da parte do governo, não chegou apenas para os trabalhadores de Coronel Fabriciano. Nas outras cidades o pagamento da parte do governo ocorreu normalmente, informam os representantes dos rodoviários.

“Tudo indica que foi erro de informação por parte da empresa em Coronel Fabriciano, pois em Ipatinga e Timóteo, onde esse mesmo do grupo opera, o pessoal recebeu normalmente”, explica um dos dirigentes rodoviários, em entrevista ao Diário do Aço. Com o descontentamento, os trabalhadores decidiram cruzar os braços.

À tarde, o presidente em exercício do Sinttrocel, José Antônio da Cruz, informou que a paralisação durou apenas duas horas, como forma de chamar a atenção para a situação dos trabalhadores, que estariam com pendências nos vencimentos e no depósito do FGTS. Durante o ato, um dos diretores do sindicato recebeu uma ligação de representante da Saritur. “Nos informaram, por meio do diretor Celinho (deputado estadual, José Célio, o Celinho do Sinttrocel), de que haverá o pagamento dos valores referentes aos meses de junho, em 7 de agosto e julho, com depósito no dia 23 de agosto. Caso não aconteça o crédito, vamos reunir para chamar greve geral”, adiantou.

Saritur

Procurada, a Saritur destacou, por meio de nota, que “sobre a paralisação irregular de hoje (terça-feira), a Saritur informa que a documentação dos colaboradores de Fabriciano está em dia e não houve erro nem atraso no envio ao Governo Federal. Não sabemos o motivo da alteração da data do pagamento do auxílio. A empresa fez sua parte corretamente e não pode se responsabilizar por eventuais atrasos por parte do Governo Federal. É importante ressaltar que, segundo a Lei de Greve, movimentos grevistas são legítimos quando suas causas forem relativas à relação entre empregado e empregador, não pela relação entre empregado e agentes externos, como foi nesse caso. Além disso, qualquer paralisação tem que ser informada com antecedência de 48h e, no caso de serviços essenciais, é necessário manter uma escala mínima para que não haja prejuízo à população. O não cumprimento dessas regras torna a paralisação de hoje ilegal”, concluiu a nota.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aqui é Eu !!! 05 de agosto, 2020 | 11:15
É DO CONHECIMENTO ??? DO DEPUTADO ESTADUAL/ DIRETOR DO SNTROCEL /PRE CANDIDATO A PREFEITURA DE CORONEL FABRICIANO, CELINHO DO SINTROCEL QUE A UNIVALE "DONA DO MONOPÓLIO" DO TRANSPORTE COLETIVO ,ENTRE AS CIDADES DO VALE DO AÇO ,RETIROU QUASE TODOS OS HORÁRIOS DE ÔNIBUS DA LINHA FABRICIANO X ACESITA E FEZ UMA "FUSÃO" DESTA LINHA COM A LINHA FABRICIANO X TIMÓTEO E COM ISSO OBRIGANDO OS USUÁRIOS DESTA LINHA (FABRICIANO X ACESITA) A PAGAR 30% A MAIS NO VALOR DA PASSAGEM QUE DE R$3.50 PASSANDO PARA R$4.50 NESTA "FUSÃO" ????

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO