Vitória justa

Fernando Rocha

Divulgação


Fernando Rocha
O Galo saiu na frente (2 x 1) e inverteu a vantagem do América na disputa da semifinal do Campeonato Mineiro. Agora, o time de Jorge Sampaoli poderá até empatar para chegar à final, contra o Tombense ou a Caldense, com mais possibilidades de ser o time da pequena e bela cidade de Tombos, na Zona da Mata mineira, quase na divisa com os estados do Rio de Janeiro e Espírito Santo, que tem pouco mais de oito mil habitantes.

O Galo poderia até ter vencido o clássico por uma diferença maior de gols, o que lhe daria mais tranquilidade no jogo de volta, mas Hyoran e Marrony desperdiçaram chances claras criadas no 2º tempo, o que deixa a decisão em aberto.

No 1º tempo, o domínio do Galo foi completo e os 2 x 0, gols de Jair e Nathan, ficaram de bom tamanho para o Coelho. Mas o Atlético novamente caiu de produção, fato agravado ainda mais por ter sofrido o gol do América, marcado por Ademir, logo no começo da segunda etapa.

No fim das contas, a vitória apertada de 2 x 1 do Galo pode ser considerada justa, mas nada que indique ou lhe garanta a vaga na decisão, pois o Coelho vem mostrando um bom futebol e ainda pode surpreender.

Futebol de volta
Agora podemos dizer que o futebol está mesmo de volta, com decisões de campeonatos estaduais ocorrendo por todo o país, além da Copa Nordeste, que hoje conhece o campeão entre Ceará e Bahia, com vantagem para os cearenses, que venceram o primeiro jogo por 3 x 1.

O Carioca já foi decidido, o paulista ainda não, cabendo a dois grandes rivais, Corinthians e Palmeiras, a briga pelo título. Lá no Sul teremos outro clássico Gre-Nal decidindo o 2º turno, e quem passar decide com o Caxias, campeão do turno, quem será o campeão da temporada.

Mas a grande expectativa é mesmo pelo retorno do Brasileirão nas séries A e B, previsto para o próximo fim de semana, com destaque para a estreia dos times mineiros, Cruzeiro e América, sábado, na Série B, enquanto o Galo, único na Série A, estreará diante do atual campeão, o Flamengo, no domingo (9), no Maracanã.

FIM DE PAPO
• Não foi à toa que quase todos os clubes aceitaram até mesmo jogar fora de casa, para que o Campeonato Brasileiro tenha início no próximo fim de semana. A primeira rodada da competição marcará um reforço considerável no caixa dos clubes, por conta de pagamentos retidos pela Rede Globo. A CBF confirmou o previsto e estendeu o já inflado calendário deste ano até o fim de fevereiro.

• Para entender a pressa dos clubes e da CBF, mesmo com o número das mortes por coronavírus perto de atingir 100 mil pessoas, na maior tragédia sanitária e de saúde da história do país, é preciso saber o que está por trás do contrato da transmissão dos jogos entre a Rede Globo e os clubes. A emissora paga atualmente 30% das parcelas da cota de TV aberta e fechada do Brasileiro, onde cada clube tem direito a R$ 22 milhões por ano, que são divididos e pagos durante oito meses.

• Mas, em razão da paralisação pela pandemia, apenas essa fatia de 30% vinha sendo paga. A maior parte do bolo milionário dos contratos de televisão é distribuída por exibição de jogos na TV aberta ou TV fechada. Cada vez que um jogo do time entra na grade, ele ganha uma parte dos R$ 330 milhões da fatia maior, que só é efetivamente pago quando há rodadas do Brasileirão e transmissão dos jogos.

• Outro fator importante, e que empurrou a volta do futebol em todo o país, foi a perspectiva de uma retomada das assinaturas do pay-per-view, que foram abandonadas durante o período dos Estaduais e piorou ainda mais com a pandemia do coronavírus. A Rede Globo contabiliza uma perda de 400 mil assinantes, o que fez cair o número total para bem abaixo de 1,5 milhão, que é o mínimo considerado lucrativo.

A notícia ruim para os torcedores do Galo e Raposa é que os dois já receberam - e adiantado até 2021 - aquilo que tinham direito nessa bolada que a Globo distribui e com a qual faz girar a roda do futebol na nação tupiniquim. O que os dois clubes fizeram com o dinheiro? Há controvérsias. (Fecha o pano!)
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO