Motorista de aplicativo é assaltado, agredido e colocado no porta-malas do carro

PM agiu rápido e conseguiu prender três jovens assaltantes durante as buscas aos autores em Caratinga

Reprodução TV Super Canal


O veículo roubado do motorista de aplicativo foi localizado durante as buscas policiais

O motorista de aplicativo, um jovem de 24 anos, passou por maus momentos na noite de quinta-feira (30) ao ser assaltado durante uma corrida em Caratinga. Ele foi agredido e colocado no porta-malas do carro antes de ser libertado. Em rastreamento, a Polícia Militar prendeu três suspeitos do crime, dois adultos de 18 anos cada um e um adolescente de 17 anos.

A vítima relatou que uma mulher solicitou uma corrida via whatsApp, fora do aplicativo, para pegar três rapazes na rua Augusto de Morais. O motorista foi ao local e três indivíduos embarcaram no carro, solicitando o transporte até o bairro Santa Cruz.

De acordo com o boletim de ocorrência, quando eles chegaram na rua Jose Gonçalves Rodrigues, a vítima foi rendida pelos suspeitos com arma de fogo em punho. O motorista foi colocado no porta-malas do carro, agredido fisicamente e na sequencia abandonado na serra do distrito de Dom Modesto. Além do carro, os autores levaram cartões de banco, celular, documentos e aproximadamente R$ 500.

A polícia iniciou o rastreamento e conseguiu prender três suspeitos, R.R.L. e L.E.O.L., ambos com 18 anos, e um adolescente de 17 anos. O veículo roubado foi localizado próximo ao bairro das Graças, na BR-116. A PM ainda apreendeu um simulacro de arma de fogo e uma quantia em dinheiro. Os envolvidos foram conduzidos à delegacia para as demais providências do delegado de plantão.

Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO