Jornalista Rodrigo Rodrigues morre por complicações da Covid

Aos 45 anos, ele teve uma trombose cerebral causada pela doença

Divulgação


Rodrigo começou na Rede Vida, passou TV Cultura, SBT, Bandeirantes, ESPN Brasil, Gazeta e Esporte Interativo. Atualmente, trabalhava na SporTV

Faleceu nesta terça-feira (28), aos 45 anos, o jornalista e músico Rodrigo Rodrigues por conta de complicações causadas pelo novo coronavírus (Sars-CoV-2).

Rodrigo Rodrigues tinha 45 anos e não resistiu às complicações da infecção com o novo coronavírus. O Hospital da Unimed, no Rio de Janeiro, informou que o jornalista foi diagnosticado com uma trombose venosa cerebral e passou por uma cirurgia para aliviar a pressão intracraniana no domingo (26). No entanto, não resistiu aos efeitos da doença.

O portal "GloboEsporte.com" informou que Rodrigues informou no dia 9 de julho que esteve com um amigo que testou positivo para a Covid-19 e, em 13 de julho, fez o exame que apontou que ele também havia contraído a doença.

Desde então, ficou em isolamento em casa com sintomas leves da doença, como a perda de olfato e paladar. No entanto, no dia 25, ele deu entrada no hospital apresentando "vômitos, desorientação e dor de cabeça".

O apresentador era um dos mais reconhecidos do jornalismo esportivo, tendo uma longa carreira pelos principais canais de esporte do país. Em 1995, fez sua estreia na Rede Vida e passou por TV Cultura, SBT, Bandeirantes, ESPN Brasil, Gazeta e Esporte Interativo desde então.Atualmente, trabalhava no Grupo Globo, especificamente, no SporTV, canal que você acompanha pela SKY e/ou SKY TV.

Rodrigues apresentou, pela última vez, o programa "Troca de Passes" no dia 9 de julho.No campo musical, o jornalista tinha a banda "The Soundtrackers", formada em 2008 e que deu nome a um restaurante seu em Pinheiros, São Paulo.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO