Voluntários confeccionam almofadas para doações

Itens foram entregues no Dia dos Avós e alegraram a vida de dezenas de pessoas

Divulgação


No total, 260 almofadas foram bordadas e doadas

Com o objetivo de alegrar a vida de idosos e pessoas da comunidade, voluntários se uniram para bordar almofadas para doação. Além da boa ação, o ato serviu para ocupar a mente dos envolvidos no processo e que estão em casa durante a pandemia do novo coronavírus (covid-19). Idealizadora do projeto, a artesã e moradora do bairro Horto, Cássia Maria Oliveira Rodrigues Albuquerque, relatou como tudo ocorreu. Os itens bordados foram entregues no dia dos avós, celebrado no último domingo (26).

Cássia explica que, certo dia, estava em casa bordando um tecido e pensou em compartilhar com outras pessoas. Por conhecer outros que também fazem trabalhos manuais, fez contato num grupo que tem em comum, convidando essas pessoas a bordar para doação. “As almofadas produzidas seriam destinadas a idosos, pessoas mais vulneráveis nesse momento de pandemia. Na mesma hora 23 pessoas toparam. Ganhei uns retalhos e saí distribuindo. Lancei uma ideia de doação de enchimento. Bordamos os retalhos e foi aumentando o grupo, até ficar com 48 pessoas no total. Elas são de Ipatinga, Coronel Fabriciano, Timóteo e Santana do Paraíso. Conheço artesãs de toda a região e saí distribuindo os panos e linhas. Alguns materiais nós ganhamos, e também dinheiro para comprar”, relata Cássia.

Divulgação


Artesãos de diferentes cidades se uniram para realizar a boa ação
Conforme a artesã, os primeiros desenhos foram feitos por ela à mão livre e se transformaram em coisas maravilhosas, assim como os outros dos demais integrantes, cada um à sua maneira. As 260 almofadas foram doadas para sete entidades, de cinco municípios: Inhapim, Santana do Paraíso, Coronel Fabriciano, Ipatinga e Timóteo. A doação foi feita no Dia dos Avós, celebrado no domingo.

“Para alegrar a vida deles e ocupar a mente da gente também. Foi muito bacana, fez sucesso. Ainda hoje recebi pedidos por almofadas. Foi todo um trabalho voluntário e num momento em que muitos estão em casa, sem fazer muita coisa. Inclusive, o pessoal não quer parar de bordar. É importante ocupar a mente, a gente vai vendo as cores nos bordados e isso entretém. Doamos para pessoas de todas as idades, que ficaram felizes em receber. Se pudéssemos ter produzindo um milhão seria bacana, mas produzimos 260 almofadas, entre os meses de abril e julho e distribuímos nas entidades e para moradores da comunidade”, concluiu.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO