Temporada da Stock Car começa dia 26, sem público

Reprodução Twitter Motorsport Brasil


A programação completa do primeiro desafio será divulgada na próxima semana

A Vicar, empresa organizadora da Stock Car, anunciou nesta terça-feira (14) que a primeira etapa de 2020 ocorrerá em 26 de julho, no Autódromo Internacional Ayrton Senna, em Goiânia. A temporada estava prevista para começar em março, mas os organizadores cancelaram todas as provas que seriam realizadas no primeiro semestre em razão da pandemia do novo coronavírus (covid-19). A Stock Car Light, que é o campeonato de acesso à categoria principal, também terá início no mesmo dia e local. As duas corridas serão realizadas sem a presença de público e com número reduzido de profissionais nas dependências do circuito.

A programação completa do primeiro desafio será divulgada na próxima semana. O início das atividades só poderá ser concretizado após a Secretaria do Estado de Goiás ter aprovado o protocolo de segurança sanitária elaborado pelo responsável do evento e autorizado a disputa. Em comunicado no site oficial, o diretor executivo da Vicar, Carlos Col, falou sobre a incerteza gerada pela proliferação do vírus.

“Até o momento nós não havíamos anunciado nada em relação à abertura da temporada, pois sempre estivemos aguardando a decisão das autoridades sanitárias locais. Mas estamos felizes, agora, em poder anunciar que vamos abrir a temporada, seguindo a orientação das autoridades e ainda com um protocolo de segurança muito rígido, que vai possibilitar que trabalhemos dentro de um alto padrão de segurança, se comparado à maioria absoluta das atividades liberadas para o momento”. (Agência Brasil)
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO